CinFormando_n74



Cofinanciado por:

www.cenfim.pt
www.facebook.com/cenfim.pt

N.º 74 - 2.º/3.º Trimestre de 2020

O fabrico digital e o ensino na área da impressão 3D
1. Generalidades
Na década de 90, começaram a entrar nas nossas casas os
primeiros dispositivos que nos permitiam reproduzir no papel o
que era observado no monitor dos nossos computadores
pessoais, as impressoras. Através da projeção de milhares de
gotículas de tinta sobre o papel na quantidade exata, são
formados minúsculos pontos que combinados entre si formam a
imagem desejada.
Em 1984, quando foi criada a primeira impressora 3D a vapor
através da tecnologia de fabricação aditiva. À semelhança da sua
antecessora de papel, a impressora 3D foi sofrendo também
alguns aperfeiçoamentos ao longo destes anos, até chegar ao
mesmo estado de maturidade, no que respeita aos materiais
utilizados, às técnicas de impressão, bem como aos preços
praticados. (ver pág. 3)

Editorial
Maior mobilidade/flexibilidade no mercado de trabalho e
um futuro mais humano
O cenário de pandemia contribuiu de uma forma abrupta para a
generalização do recurso ao teletrabalho, concretizando-se de
forma eficiente a vida pessoal e profissional, e de forma positiva,
para a transformação do mundo do trabalho numa sociedade
incontornavelmente digital.
O mercado está em mudança!
O relatório da comissão europeia em período pré-COVID, já
previa que algumas das alterações que se avizinhavam prendiamse com a forma como as pessoas realizam as suas funções, as
suas qualificações, o espaço onde trabalham e a forma como o
trabalho é organizado, distribuído e recompensado.
O Acordo-Quadro Europeu sobre o Teletrabalho (2002)
apontava-o como uma forma de modernização das relações de
trabalho, concretizando a ideia de trabalho flexível com vista a
uma maior autonomia e conciliação da vida pessoal com a
profissional. Em conta, foi tida também a redução da emissão de
CO2 e o estímulo da era digital. Nessa mesma altura era também
foco de preocupação a necessidade de salvaguardar a
privacidade do trabalhador e o princípio da igualdade do
tratamento destes, em relação aos trabalhadores em regime
presencial.
No atual contexto pandémico e na sequência das normas
emanadas, o regime do teletrabalho passa de exceção a regra
imposta (trabalhar desde casa, sempre que as funções com isso
sejam compatíveis).
É indubitável as dificuldades acrescidas com que muitos
trabalhadores se depararam, uma vez que o trabalhador
assumiu no mesmo tempo e no mesmo espaço, o papel de
profissional e a multifacetada esfera pessoal que foi levado a
desempenhar (mãe, pai, cuidador dos ascendentes, de
cozinheiro, etc.). Tudo isto, em sobreposição de um dia de
trabalho ainda mais duradouro, permanentemente conectados e
disponíveis.

(Continua na pág. 2)



A experimentação deste regime, veio evidenciar que, embora
forçada, rapidamente se percebeu que a execução das funções é
perfeitamente compatível com o trabalho à distância, sendo que
muitas entidades empregadoras rapidamente verificaram os
benefícios económicos para ambas as partes.
Mais mobilidade e maior flexibilidade do mercado e dos
processos laborais. É assim que será o futuro do trabalho.
Trabalhar em equipa com robôs, maior rotatividade entre
empregos, trabalhar como freelancer, ponderar carreiras em
países em desenvolvimento, o aumento da automação das
funções, uma maior bipolarização salarial e, ao mesmo tempo,
uma fusão de espaços trabalho - casa ou o começo da
estagnação do combate às desigualdades de género, tudo isto
são tendências do trabalho no futuro.
Quer entidades empregadoras, quer trabalhadores procuram
cada vez mais dispositivos que respondam às suas necessidades
de mobilidade e produtividade, continuando a apostar no
desenvolvimento de soluções inovadoras e disruptivas que
acompanhem o ritmo de vida dos utilizadores, ajudando-os a dar
resposta às exigências de um mercado cada vez mais dinâmico,
móvel e competitivo.
Acredito que no futuro será cada vez mais humano.
Desenvolver as competências humanas pode levar a resultados
incríveis. Por isso, a tendência de mercado terá foco na
tecnologia, mas será distinta pela característica de mentalidade
de crescimento, a mentalidade de ecossistema e a mentalidade
de futuro.
A mentalidade de crescimento baseia-se no facto de o nosso

Índice (cont.)

3
2

cérebro ser um músculo e, por isso, deve ser treinado com o
“fazer, errar, repetir e refletir”. Por sua vez, a mentalidade do
ecossistema mostra que, independentemente de ser um
concorrente ou a própria equipa, quanto mais partilhamos, mais
ganhamos. É nesta troca que as soluções ousadas tendem a
surgir. E por fim, a mentalidade de futuro traduz-se em imaginar
e visualizar o futuro, pensar e ter objetivo de atingir algo
considerado impensável até então. Para isso, deve-se saber
definir objetivos e metas para o conseguir, acima de tudo saber
fazer as perguntas certas para construir esse futuro. E como se
fazem as perguntas certas? Fazendo centenas de perguntas
erradas. É necessário construir um ambiente em que isso seja
possível, que possa ser visto como natural e como uma
característica positiva.
A requalificação e o desenvolvimento de novas competências
são urgentes.
Importa ainda combater a ideia que neste período de revolução
tecnológica o mais importante é desenvolver competências
tecnológicas e científicas porque apesar de termos todos a
necessidade de trabalhar lado a lado com a tecnologia, existe
uma necessidade crescente de desenvolver competências que
permitam aos trabalhadores interagir melhor uns com os outros.
Estas incluem a criatividade e a colaboração.
É tempo de fazermos uma revolução da requalificação e o
CENFIM terá um papel determinante no sector da metalurgia e
metalomecânica.
Graciete Santos Ribeiro - Diretora do Departamento de Recursos
Humanos do CENFIM



1. Generalidades

2. A impressão 3D como recurso colaborativo de aprendizagem

Na década de 90, começaram a entrar nas nossas casas os
primeiros dispositivos que nos permitiam reproduzir no papel o
que era observado no monitor dos nossos computadores
pessoais, as impressoras. Através da projeção de milhares de
gotículas de tinta sobre o papel na quantidade exata, são
formados minúsculos pontos que combinados entre si formam a
imagem desejada.

Ao longo dos anos, muitos modelos e teorias têm sido
desenvolvidas no âmbito da psicologia e da educação para tentar
explicar como as pessoas aprendem e pensam. A teoria mais
amplamente conhecida é a dos “estilos de aprendizagem”, que
assenta na ideia de que diferentes indivíduos têm diferentes
maneiras de perceber e de processar a informação, o que
implica necessariamente diferenças nos seus processos de
aprendizagem. Segundo os autores, é consensual concluir que a
eficiência do ensino depende das metodologias utilizadas pelos
professores, as quais devem ter em atenção os diferentes estilos
de aprendizagem dos alunos. O procedimento mais correto
passa pelo recurso a estratégias diversificadas, mas, também, a
materiais e recursos de natureza variada, de modo a abranger o
maior leque possível de estilos de aprendizagem e, assim,
assegurar uma comunicação eficaz com a generalidade dos
alunos, figura 2.

Em 1984, quando foi criada a primeira impressora 3D a vapor
através da tecnologia de fabricação aditiva. À semelhança da sua
antecessora de papel, a impressora 3D foi sofrendo também
alguns aperfeiçoamentos ao longo destes anos, até chegar ao
mesmo estado de maturidade, no que respeita aos materiais
utilizados, às técnicas de impressão, bem como aos preços
praticados, figura 1.

Figura 1 - Dispositivo obtido por fabricação aditiva - Impressão 3D

Figura 2 - A impressão 3D usada como recurso de aprendizagem criativa

Parece não existir incertezas sobre o impacto que a impressão
3D terá no futuro. São muitos os exemplos da utilização desta
tecnologia e na forma como esta poderá vir a alterar o nosso diaa-dia. Com a impressão 3D é possível sonhar, projetar e
construir em qualquer lugar ou circunstância, até na nossa
própria casa, bastando um computador e uma impressora. No
entanto, devemos ter presente que o uso e o impacto da
impressão 3D num contexto industrial será diferente da sua
adoção em relação ao contexto doméstico.

No ambiente certo, as pessoas podem aprender e ser
autodirigidas na aprendizagem. Encontrar desafios e resolvê-los
da melhor forma possível é algo que acompanha qualquer pessoa
ao longo da vida. Considerando esta premissa, as atividades com
recurso à impressão 3D permitem trazer o mundo real para a
sala de aula. Os estudantes aprendem a utilizar ferramentas
computacionais e físicas, são submetidos a desafios reais e/ou
ficcionados através da problematização e construção de
soluções. E tudo isto pode ser realizado de forma colaborativa,
através da partilha e discussão em grupo dos desafios
propostos. A impressão 3D permite, ainda, construir protótipos
ou modelos de trabalho com a finalidade de estudar e testar
diferentes recursos e soluções, ideias, conceitos,
funcionalidades, formas e desempenhos. Enquanto recurso
colaborativo de aprendizagem, a impressão 3D, aproxima-se de
um método de ensino "ideal" ao incluir diferentes estilos
metodológicos no processo de aprendizagem, contribuindo para
a aquisição do conhecimento novo e atualizado.

A impressão 3D oferece múltiplas vantagens, tais como:
comunicação rápida e eficaz de ideias de projeto; validação
efetiva do design; análise formal ou funcional. Oferece igualmente
uma maior flexibilidade de projeto, permitindo rapidamente a
realização de múltiplas interações, de modo a validar o conceito
idealizado; corrigir defeitos e melhorar a qualidade de produção e
dos produtos finais. Uma das suas realidades parece ser a
indispensabilidade de um modelo digital para se obter um modelo
físico por impressão 3D. Onde por vezes, “o mais fácil é adquirir”
o físico e tangível, como máquinas e equipamentos, mas para a
obtenção de “bons resultados”, não podem ser esquecidos os
aspetos mais técnicos nomeadamente os relacionados com os
processos de fabricação digital, hoje muito evocados, e, que
envolvem a modelação 3D, em CAD (Computer Aided Design), a
engenharia inversa, a maquinagem CNC (Computer Numerical
Control) e a maquinagem de alta-velocidade, entre outras.
Por isso torna-se imprescindível preparar futuros engenheiros e
designers, não só com conhecimento científico, mas também
com saberes técnicos capazes de promover e acelerar a
mudança, de forma, a ajudarem as empresas a melhorar as
suas competências e aumentarem a sua competitividade.
Permitindo olhar e encarar os desafios do futuro, de forma a
estarem preparados para o futuro em vez de ficarem à espera
deste, sob pena de quando este chegar ser demasiado tarde
para reagir.

A impressão 3D, apesar de ser uma tecnologia relativamente
recente, é revolucionaria e poderosa, pela vasta gama de
aplicações, que vão das áreas científicas às culturais, pela
crescente facilidade de acesso a esta tecnologia (menor custo), e
pelo caracter motivador, experimental e facilitador da
aprendizagem.

3. A Impressão 3D é a nova plasticina no ensino
A impressão 3D veio trazer uma maior espontaneidade e
facilidade em dar vida a novos projetos, usando uma máquina
com um alto nível de "artesanato", uma vez que cada peça é
produzida separada e individualmente. Assim, um formando
consegue não só ajustar os seus projetos de uma maneira fácil e
acessível, como pode criar variantes das suas peças, quer em
termos de cores, formas ou detalhes, figura 3.

3



Ao ajudarmos os nossos formandos a pensar de um modo
diferente estamos, não só, a inspirá-los, mas também a provocar
neles novas formas de pensar sobre certos problemas e as suas
soluções. Deste modo abrimos a oportunidade de se puder
mudar a forma como vemos as coisas nos dias de hoje. Já que ao
aprenderem a modelar e a imprimir em novos materiais, eles
estão também a aprender que a tecnologia em si abre portas a
infinitas possibilidades, figura 4.
Figura 3 - Quadro reproduzido por Impressão 3D

Esta modificação só tem sido possível, devido ao uso dos softwares
de Desenho Assistido por Computador, que dão vida aos trabalhos
dos formandos e lhes permitem verificar que os mesmos
conseguem construir formas que genuinamente os motivam.
Ao haver uma procura maior destes softwares de CAD, os
mesmos têm vindo a evoluir vertiginosamente nos últimos anos.
E a procura pela tecnologia nas salas de formação tem vindo a
caminhar para uma tecnologia cada vez mais aberta, de modo a
atender às necessidades educacionais. Acontecendo o mesmo
com as impressoras 3D, que têm vindo a ser projetadas para
atender a uma fácil compreensão e utilização, através dos seus
softwares próprios.
A massificação no acesso à Internet e às redes sociais tem
ajudado muito neste aspeto, já que o acesso livre, sem
precedentes à informação e à comunicação, tem levado muitos
dos formandos a compreender facilmente como os programas
funcionam, principalmente através de uma diversidade de
aplicações informáticas disponíveis no mercado. Agora, com a
impressão 3D adicionamos mais um elemento físico a esta
procura. Apesar de existirem muitos aplicativos e softwares de
realidade virtual, aquilo que todos gostamos é de criar objetos e
de interagir com eles. Tal como as crianças, do antigamente
gostavam da plasticina, porque esta os ajudava a moldar as
ideias, de um modo fácil e prático, a tecnologia de impressão 3D
é a nova plasticina dos tempos modernos, fazendo a interação
com os projetos, tão rapidamente quanto a imaginação e a
impressora permitem.
Os formandos começam a estar visualmente mais preparados
para pensar em 3D, especialmente devido aos jogos online, os
quais, muitos deles, apresentam um realismo extraordinário,
levando a que estes também queiram criar imagens iguais. Esta
mudança é fundamental a nível do foco e do desenvolvimento que
se está a criar na nova geração. Assim, e em vez de termos
apenas engenheiros a criar protótipos, estamos agora a formar
alunos que participam em projetos de empreendedorismo
usando a impressão 3D, para projetarem os seus objetos e
projetos, que antes seriam quase impossíveis de alcançar.
Com esta evolução, estamos a conseguir que se afastem cada
vez mais dos antigos trabalhos de cartazes em cartolinas, para
uma experimentação mais prática, sensitiva e visual com a
modelação e a impressão 3D, sendo estas mais inspiradoras. s
no futuro.
Deste modo, vamos notando que os formandos começam a
apresentar níveis cada vez mais elevados de motivação e
concentração, e a ter a oportunidade de exercitar a sua
imaginação, bem como, de desenvolver apetências que lhes
serão muito úteis no futuro.
À medida que vão aparecendo os programas de modelação 3D
mais simples, estes têm-nos ajudado a quebrar barreiras, e a
ensinar-nos como funciona o processo de impressão 3D.
Reparamos, que os mais jovens conseguem apreender e
manipular com alguma facilidade e precisão as ideias que lhes
vão aparecendo nos monitores, e que posteriormente
conseguem tirar ilações dos resultados finais dos seus trabalhos
de uma forma mais palpável.

3
4

Figura 4 - Exemplo prático para o uso da Impressão 3D

Este desenvolvimento na impressão 3D trará recompensas
enormes às gerações futuras. Tal como a massificação da
informação através da internet e das redes sociais lhes trouxe ao
nível do conhecimento e da informação, também a impressão 3D
trará ao nível da criatividade e da maneira como nós abordamos
as formas a que estamos habituados. Todos os formandos que
estiveram em contacto com esta tecnologia foram tocados por
ela, pelo seu valor criativo e libertador, que nos traz de novo à
nossa infância, figura 5.

Figura 5 - A criatividade potenciada pela Impressão 3D

4. Design e Inovação com recurso à Impressão 3D na Indústria
Automóvel
A indústria automóvel está entre os maiores utilizadores de
impressoras 3D. Desde o surgimento das tecnologias de
impressão 3D e respetivos desenvolvimentos, que a gama de
aplicações nesta industria não tem parado de crescer.
Em geral, a indústria automóvel, começou por utilizar a
impressão 3D como ferramenta de prototipagem rápida para
validação e teste das diferentes etapas do processo de Design e
de Engenharia. Os fabricantes utilizam-nas, sobretudo, na
construção de protótipos iniciais, como sejam peças e
acessórios do interior e do exterior do automóvel, permitindo
discutir e partilhar conhecimentos (sobre forma, função e
requisitos de montagem) entre as equipas de projeto e os
fornecedores.
validação e teste das diferentes etapas do processo de Design e
de Engenharia. Os fabricantes utilizam-nas, sobretudo, na
construção de protótipos iniciais, como sejam peças e
acessórios do interior e do exterior do automóvel, permitindo
discutir e partilhar conhecimentos (sobre forma, função e
requisitos de montagem) entre as equipas de projeto e os
fornecedores.
Porém, as tecnologias de impressão evoluíram sobretudo nos
materiais e acabamentos, tornando-se um recurso recorrente e
importante na produção de peças de pequena série. Como cada
automóvel é personalizável no Design, este pode ser “feito à
medida do cliente”.
Um outro campo de aplicação é o mercado dos automóveis
exclusivos ou do segmento de luxo. Podemos recorrer à



tecnologia de impressão 3D para personalização e
individualização dos automóveis. No mercado dos automóveis
clássicos, há vários anos que é comum a replicação de peças
únicas por digitalização e impressão 3D.
Muitos construtores de automóveis estão otimistas de que a
impressão 3D pode ganhar uma forte posição no mercado futuro
de reposição de peças. Mas a impressão 3D não está limitada às
partes interiores e de acabamento dos automóveis. Na Fórmula
1, por exemplo, faz-se uso extensivo da impressão 3D para
prototipagem de partes técnicas do carro, como são exemplo as
caixas de velocidades. Outros desportos motorizados recorrem à
impressora 3D para o fabrico de coletores de escape, fusos,
válvulas, comandos de válvulas, tubagens, encanamentos,
entradas de ar, tampas, painéis de instrumentos, entre muitos
outros componentes.
Se recuarmos algumas décadas, constatamos que a indústria
automóvel demorava meses a fabricar um único protótipo, com
os elevados custos associados. Hoje em dia, conseguem-no, de
um dia para o outro, e com custos mais reduzidos. Por
conseguinte, estamos efetivamente perante uma mudança de
paradigma e revolução na indústria automóvel.
As impressoras 3D disponíveis no mercado, tendem a ser mais
rápidas, mais económicas e incrivelmente mais precisas.
Também a diversidade de materiais, com diferentes
características e cores disponíveis, tem potenciado a ampliação
da gama de aplicações.
A tecnologia de impressão 3D mudou radicalmente a forma
como a indústria automóvel projeta e desenvolve os novos
veículos. Os designers podem ser mais criativos e os
engenheiros mais flexíveis no desenvolvimento e teste de
soluções e, para o cliente, isso pode traduzir-se em novos
modelos automóveis, capazes de incorporar os mais recentes
conceitos de Design & Tecnologia. As possibilidades de
flexibilidade no Design são muito vastas com a impressão 3D.
Desta forma, os fabricantes auto podem desenvolver algumas
características inovadoras e personalizadas nos veículos, como:
estruturas resistentes, mas simultaneamente mais leves;
geometrias mais orgânicas e sofisticadas; peças compostas por
múltiplos materiais; estruturas ocas e resistentes que podem
incorporar cabos elétricos e tecnologias Touch.

5. O papel do Designer de Produto nas empresas
Como em todas as revoluções tecnológicas, certos sectores de
atividade vão desaparecer, outros irão florescer, e outros ainda
irão ganhar um novo fôlego. Aqueles que tiverem o know-how
necessário para desenharem / projetarem e produzirem os
produtos imaginados poderão ter enorme sucesso, figura 6.
irão ganhar um novo fôlego. Aqueles que tiverem o know-how
necessário para desenharem / projetarem e produzirem os
produtos imaginados poderão ter enorme sucesso, figura 6.

Figura 6 - Exemplo de candeeiro obtido por Impressão 3D

A conjugação de todas estas valências implica um conhecimento
de variadíssimas áreas como:
! Os vários ramos da Engenharia (dependendo do produto

projetado, mecânica, eletrónica, informática, materiais, etc…)
! Os designers de produto serão uma peça central porque

percorrem todo o espectro, tendo a criatividade e o
conhecimento técnico para transformar uma ideia num
conceito/solução virtual e depois num produto real;
! O marketing, dado que a variedade de oferta será tal que

torna difícil conseguir que o produto sobressaia do meio da
multidão. Veja-se por exemplo o caso das aplicações
móveis; a enorme variedade dentro de uma qualquer
categoria é tal que torna muito difícil a escolha.

6. A impressão 3D na Metalomecânica
A impressão 3D assume-se como um processo que oferece, de
forma célere a quem cria novos produtos, a capacidade de
obtenção de modelos físicos num único material ou diferentes
materiais. Este recurso permite com elevada eficácia e precisão
reproduzir a aparência e funcionalidade do protótipo de um
produto ou mesmo obter modelos finais. Trata-se de uma
tecnologia em franca evolução e expansão, havendo ecos da sua
utilização nas mais diferentes áreas. Atualmente, já é possível
obter modelos físicos em diferentes materiais e com graus de
acabamento e de precisão que ultrapassam os processos de
fabrico convencionais. Num futuro próximo, a produção de
muitos dos objetos de uso quotidiano concretizar-se-ao através
destas tecnologias aditivas, não só em versão industrial, mas
ainda em versão domestica. Estamos perante a tecnologia de
fabrico do futuro, já que o seu processo de funcionamento vai de
encontro ao próprio modo como a matéria está organizada, ou
seja, por camadas. Numa perspetiva evolutiva e preditiva,
advoga-se que a espessura destas camadas chegará mesmo a
um nível atómico.
A Impressão 3D oferece uma série de vantagens que a tornam
atraente para determinados sectores. A vantagem mais óbvia da
sua utilização é a possibilidade de criar objetos com geometrias
muito complexas, o que é muito difícil, se não mesmo impossível,
de alcançar com outros métodos de fabrico. Isto faz com que
esta tecnologia seja particularmente atraente para a indústria de
moldes, onde canais de arrefecimento muito complexos podem
ser criados através de impressão 3D, permitindo uma redução
do tempo de ciclo de moldação por injeção. Além disso, a
otimização de uma determinada geometria pode também ajudar
a reduzir a utilização de material. Isto pode ser importante em
aplicações onde o peso tenha um papel relevante no
desempenho (por exemplo aeroespacial), ou caso seja
necessário controlar a densidade da peça.
otimização de uma determinada geometria pode também ajudar
a reduzir a utilização de material. Isto pode ser importante em
aplicações onde o peso tenha um papel relevante no
desempenho (por exemplo aeroespacial), ou caso seja
necessário controlar a densidade da peça.
A Impressão 3D conduz ainda a uma maior flexibilidade de
fabricação e oportunidades para a produção "just in time" e
"personalização em massa". Em aplicações de prototipagem, a
Impressão 3D pode também reduzir o tempo de desenvolvimento
de um determinado produto, visto que ajuda a criar protótipos de
uma forma célere, o que permite ao fabricante iterar mais
rapidamente do que com outros métodos. A Impressão 3D tem
ainda potenciais aplicações na reparação de peças,
especialmente sistemas abertos. Reparar uma fissura num
produto de elevado valor pode ser muito mais barato e mais
rápido, do que ter que construir uma outra unidade.

5
3



Apesar dos seus potenciais benefícios, as empresas que
desejam implementar sistemas de Impressão 3D nas suas
empresas terão certamente muitos desafios pela frente. Embora
a tecnologia esteja a avançar rapidamente, existe ainda muita
variabilidade, significando que se imprimir a mesma peça duas
vezes com a mesma máquina, essas duas peças poderão ser
ligeiramente diferentes. As máquinas possuem múltiplos
parâmetros de controlo distintos e os profissionais podem
necessitar de vários meses até atingirem uma configuração com
microestrutura e propriedades mecânicas satisfatórias. Embora
os fornecedores deste tipo de equipamentos tenham
configurações recomendáveis, muitas vezes estas combinações
de parâmetros não são totalmente satisfatórias.
As peças fabricadas em Impressão 3D não têm as mesmas
propriedades que as fabricadas convencionalmente, visto que a
sua microestrutura é diferente. As propriedades mecânicas
dependerão não só dos parâmetros de produção, mas também
de diversos tratamentos pós impressão. Embora a peça esteja
perto da sua geometria final, provavelmente precisará ainda de
certos acabamentos superficiais para cumprir as tolerâncias
desejadas. As condutividades térmicas e elétricas são
geralmente mais baixas nestes materiais. A rigidez e resistência
à corrosão podem também ser inferiores às peças maquinadas
por processos convencionais. A quantidade de tempo necessário
para aprender a trabalhar com estes equipamentos e a
variabilidade adicional do processo podem ou não ser
importantes, dependendo do tipo de aplicação.
Estes equipamentos ainda são relativamente caros, e os
materiais também são ainda mais caros do que os materiais
usados para fabricação convencional. Contudo, a flexibilidade e
os potenciais benefícios que a Impressão 3D nos oferece são
muitos variados. Em múltiplas experiências industriais, observouse que, uma vez ultrapassada a dificuldade inicial dos técnicos em
trabalhar com esta tecnologia, descobrem-se novas
oportunidades para o seu uso.
Uma empresa que esteja a considerar adquirir uma Impressora 3D
deverá estar pronta para aceitar os compromissos mencionados
anteriormente. A tecnologia tem avançado rapidamente, e é
razoável hesitar entre comprar a máquina agora ou esperar pela
próxima geração. No entanto, a tecnologia atual já é capaz de
alcançar padrões de desempenho bastante interessantes. À
medida que a Impressora 3D se torna mais uniformizada, é
expectável esperar que os custos baixem, em particular os custos
do material. Não obstante, ninguém sabe ao certo quanto tempo é
que a indústria necessitará até atingir esse ponto.
do material. Não obstante, ninguém sabe ao certo quanto tempo é
que a indústria necessitará até atingir esse ponto.
Quando se fala em adoção tecnológica existe sempre uma
questão relacionada com competitividade, que vai para além de
uma análise de custo-benefício de curto prazo. Ser um
especialista numa determinada tecnologia é visto como uma
questão estratégica em determinados sectores, o que pode
trazer novas oportunidades para as empresas, aumentando o
poder de negociação.
A implementação da tecnologia de Impressão 3D nas empresas
pode ainda ajudar a cativar novos talentos, por vezes difíceis de
atrair para a indústria Metalomecânica. Por vezes os jovens
consideram que as atividades no setor da metalomecânica
convencional podem ser consideradas, sujas ou fisicamente
demasiado exigentes. Para estes jovens mais talentosos, a
Impressão 3D proporciona uma tecnologia digital limpa, com a
qual podem exercer a sua criatividade em proveito de um setor
por vezes ignorado e desprezado pelos mais novos.

3
6

7. A impressão 3D e uma nova forma de projetar em 3D
A impressão 3D veio alterar a realidade do fabrico e obtenção de
modelos físicos através de duas mudanças de paradigma. A
primeira é que permite projetar produtos que não podem ser
fabricados através de outras tecnologias. O processo de adição de
material, em oposição com o processo de subtração, permite
formas mais complexas e intrincadas e isso permite projetar
produtos mais leves e orgânicos. A segunda mudança, centra-se na
sua utilização e “basta” um computador e uma impressora 3D para
qualquer um de nós poder “fabricar” um qualquer objeto físico.
Esta nova forma de fabrico, abre espaço a uma discussão
centrada nas competências de projeto e da modelação 3D que
importa refletir. É certo que num futuro relativamente próximo as
impressoras 3D possam vir ser utilizadas de uma forma tão
acessível quanto as impressoras de papel. Bastando um
computador, um processador de texto e uma impressora. Na
impressão 3D, se estabelecermos a analogia entre o
processador de texto “obrigatório para a impressão em papel”
com o software de CAD 3D “obrigatório para gerar o modelo
digital 3D”, podemos fazer todo o tipo de construção de cenários,
sendo que é realista afirmar que o processador de texto não
substitui o domínio da comunicação linguística e escrita, porque
essa pertence ao “autor”, assim como a impressão 3D não
prescinde do modelo digital, nem este prescinde do CAD 3D onde
é gerado (seja ele obtido por modelação direta ou engenharia
inversa) e registe-se ainda que o CAD 3D não substitui o
engenheiro, o projetista ou autor do modelo e os seus
conhecimentos projetais. Chegados aqui, podemos afirmar que
existe um conjunto de conhecimentos, uns mais genéricos e
outros mais específicos que devem ser tidos em conta quando se
projeta e se pretende obter um modelo por impressão 3D.
No projeto de objetos, peças e ferramentas por processos que
envolvam a impressão 3D é possível reduzir algumas das
restrições dos métodos de fabrico tradicionais. Deste modo, é
possível projetar peças com geometrias mais complexas, com
sistemas de fixação integrados, canais longos e estreitos,
contornos personalizados e estruturas de malha alveolar, só
para citar alguns exemplos. O projeto para impressão 3D
permite igualmente integrar montagens (tudo-em-um) e deste
modo reduzir o número de peças, o tempo de montagem e a
ocorrência de falhas de montagem.
Alteração da forma de projetar
O processo de fabrico impõe restrições que devem ser
consideradas ainda durante a fase de projeto e quando usamos
uma qualquer aplicação CAD para projetar uma peça, esta é
geralmente baseada em operações booleanas e no projeto
subtrativo, e isto, historicamente, influenciou a forma como
criamos os objetos. Este processo de modelação 3D conjuntamente com o Design for Manufacturing (DFM) pretende a
implementação de alterações no projeto que ajudem na identificação de problemas decorrentes do processo de fabrico, através
da análise e exploração das restrições visando a eliminação, logo na
fase de projeto, dos aspetos geométricos e tecnológicos da peça
que possam criar problemas durante o seu fabrico.
No DFM são abordados os problemas de funcionalidade e
manufaturabilidade. As questões de funcionalidade são
abordadas através de "adaptação" de dimensões da peça para
compensar eventuais anomalias de comportamento. Os
problemas de fabricação são abordados através da identificação
de atributos geométricos difíceis de fabricar ou através de
simulações de processos de fabrico. Assim, o projetista pode
fazer a modificação de algumas características geométricas nãocríticas de uma peça para facilitar a sua fabricação, reduzir o
custo e o tempo de fabrico considerando as especificidades de
cada processo.



Deste modo, existe um conjunto de aspetos que podem ser
observados e tidos em consideração durante a fase de
construção de um projeto para fabrico aditivo.
Consolidação de componentes
No projeto para impressão 3D é possível combinar montagens
compostas por múltiplos elementos numa única, mantendo o
comportamento funcional do componente e por vezes até
melhorando a sua robustez original, nomeadamente eliminando
interfaces, como no exemplo da figura abaixo onde se reduz o
número de componentes e se eliminam os elementos de ligação,
figura 7.

suportar as mesmas cargas, mas apresentam uma geometria
interior e exterior muito diferente das peças tradicionalmente
fabricadas. Na otimização de topologia analisam-se as tensões
sobre uma determinada geometria e, em seguida, remove-se o
material supérfluo. Este processo de otimização é repetido
sucessivamente e, no final do procedimento fica apenas uma
estrutura interior esquelética.
A vantagem das peças projetadas com otimização de topologia é
apresentarem as mesmas características de resistência, mas
poderem ser criadas com menos material, e daí resultar uma
melhor relação resistência/peso. Outras das melhorias de
desempenho que a otimização de topologia oferece são:
minimizar a espessura da peça; minimizar a massa e otimizar as
frequências naturais.
Peças mais eficientes

Figura 7 - Eliminação de elementos de ligação

Complexidade geométrica
Na impressão 3D é possível projetar e fabricar componentes
com geometrias complexas e intrincadas estruturas internas,
figura abaixo. As tecnologias de impressão em 3D permitem a
criação de peças praticamente impossíveis de fabricar de outra
maneira, nomeadamente componentes encapsulados, figura 8.

A impressão 3D permitiu remover muitas restrições tradicionais.
Por exemplo, reduzir o peso final numa peça maquinada não
representa necessariamente economia de dinheiro. O tamanho
do bloco inicial é geralmente o mesmo, mas terá de ser removido
mais material durante o processo de fabrico. Com a impressão
3D, a quantidade de material utilizado é diretamente proporcional ao peso da peça: quanto mais pesada a peça, mais caro
será o seu fabrico. Uma peça projetada usando otimização de
topologia, permite uma maior economia do custo das matériasprimas, quando alcançar uma massa mínima.
Como resultado da otimização de topologia as peças
apresentam-se invariavelmente mais leves e permitem que se
economize tempo no processo de desenvolvimento. Um desafio
do projeto é apresentar os resultados da otimização de topologia,
de modo a traduzir formas de aparência orgânica em geometrias
CAD prontas para fabricação, figura 10.

Figura 8 - Exemplo de elementos de geometria complexa

Redução do volume da peça
O preço das peças obtidas por impressão 3D é fortemente
influenciado pelo tempo de construção e pela quantidade de
material usado. A relação superfície/volume de uma peça
desempenha um papel importante na determinação do custo de
uma determinada peça.
Uma peça com massa reduzida permite diminuir significativamente o preço porque necessita de menos tempo para
construir, consome menos material e tem uma maior
probabilidade de ser produzida corretamente na primeira vez.
Esta vantagem vem abrir grandes potencialidades na otimização
topológica de componentes, permitindo reduzir a geometria e a
quantidade de material de cada componente. Este fator tem
grande importância para o ambiente e para a economia, figura 9.

Figura 10 - Componentes de geometrias mais eficientes

Estruturas autoportantes
Na maioria dos processos de impressão 3D, cada camada é
pouco rígida, durante a sua primeira fase de construção e se não
for totalmente suportada a partir de baixo, com um apoio sólido,
ela pode ficar distorcida ou entrar em colapso. Dependendo da
peça e das características circundantes são vários os métodos
que podem ser utilizados para suportar uma geometria pendente.
Uma solução para minimizar os suportes é substituir as
superfícies planas voltadas para baixo por uma configuração
angulada, e quanto maior for o ângulo com a horizontal, menor
será a necessidade de suportes, figura 11. Uma superfície com
variações de grau auxilia no processo de construção das
camadas.

Figura 9 - Exemplo de redução de massa

Otimização de topologia
Pode-se definir, otimização de topologia como "Uma abordagem
matemática que otimiza o layout do material dentro de um
determinado espaço de design". Trata-se de uma tecnologia de
computação que permite otimizar o projeto estrutural criando
geometrias inspiradas em estruturas mais orgânicas.
Os resultados da otimização de topologia são estruturas que têm
dimensões externas idênticas aos elementos originais, permitem

Não autoportantes

Autoportantes

Figura 11 - Exemplo de estruturas autoportantes

3
7



Para aumentar a integridade estrutural e reduzir o risco de
quebra, devem-se utilizar filetes, nervuras, arcos e outras
estruturas autoportantes. Se possível devem-se engrossar os
elementos geométricos mais frágeis, pois esta é uma forma de
evitar que estes sejam destruídos durante a depuração.
Para obter um modelo CAD 3D por impressão 3D, existem
alguns aspetos importantes a considerar na elaboração do
modelo, preparação e sua exportação para a impressora.
Apesar do enorme potencial desta tecnologia e da sua aparente
“automatização e pronta a usar”, durante a fase de projeto devese ter em mente algumas considerações para evitar eventuais
problemas que possam surgir face à não utilização de modelos
otimizados.
Por exemplo, a orientação da posição de construção da peça é
uma decisão crucial na análise DFM no caso da impressão 3D. O
tempo de construção, a qualidade da superfície, o volume e o
número de estruturas de suporte, etc., dependem da orientação
da posição de construção. Em muitos casos, é possível melhorar
as condições de fabrico apenas reorientando a peça.
O conhecimento específico da tecnologia e das considerações de
projeto por parte do utilizador são aspetos relevantes e com
impacto no resultado final. Tornando por isso necessário que
ainda se invista na formação especializada de técnicos, designers
e engenheiros, porque tal como no passado a tecnologia não
substitui o conhecimento, apenas fornece ferramentas mais
poderosas para a concretização de ideias e soluções.
impacto no resultado final. Tornando por isso necessário que
ainda se invista na formação especializada de técnicos, designers
e engenheiros, porque tal como no passado a tecnologia não
substitui o conhecimento, apenas fornece ferramentas mais
poderosas para a concretização de ideias e soluções.

8. Impressão 3D na Hora
Atualmente o uso de impressão 3D para a indústria ainda está no
domínio de quem tem conhecimentos técnicos profundos sobre a
tecnologia, no entanto as primeiras impressoras Desktop vieram
derrubar muitas barreiras, mostrando que a obtenção de peças
reais criadas em poucos minutos ou horas está acessível a
qualquer mortal á distância de um clique.
A sua aplicabilidade é transversal a vários ramos de atividade
desde o âmbito industrial ao doméstico. Necessitamos
sobretudo de alguma criatividade para obter o modelo de CAD
pretendido que vá de encontro da nossa necessidade e perceber
como cada material e processo de impressão se adequa a cada
área: alimentar, saúde, setores da aeronáutica e automóvel,
deporto, medicina e biologia, joalharia, têxtil e calçado ou até na
construção civil no fabrico de casas.

9. Serviços disponíveis na área da Impressão 3D
Neste momento pode-se questionar o investimento em
equipamentos bastante onerosas, mas talvez isso neste
momento não seja necessário, já existem múltiplas empresas
que se dedicam a prestar serviços para o exterior nesta área de
atividade, sobretudo nas principais zonas industriais. Já existem
algumas empresas que prestam serviços na tecnologia SLS,
sobretudo em metal para a área dos moldes. A fabricação aditiva
de metais, permite a criação de formas complexas e impossíveis
de se obterem pelos métodos convencionais.
Podemos aplicar esta tecnologia nos mais diversos setores,
incluindo o de Moldes & Plásticos, na aplicação de postiços com
canais de refrigeração conformados. Em determinadas
geometrias uma boa refrigeração é a garantia de peças com

3
8

qualidade o que, consequentemente, reduz significativamente os
custos de não qualidade.
Na injeção, além de se conseguir uma boa refrigeração, este tipo
de aplicação também permite a uniformidade da temperatura e a
redução de ciclo de injeção até 40%. Na maquinação, a operação
de desbaste é eliminada tornando esta tecnologia mais
sustentável e ecológica. A tecnologia FDM embora não permita
obter peças com muita resistência estrutural pode e deve ser
usado nesta fase para fazer estudos prévios de novos projetos ou
para partilhar os nossos estudos de forma interativa com os
clientes.

10. As diferentes tecnologias de Impressão 3D
A impressão 3D (ou Manufatura Aditiva) é um conjunto de
tecnologias de fabricação aditiva, em vez de subtrativa, em que o
modelo é obtido quase sempre, por deposição de camadas
sucessivas de material a partir de um modelo digital 3D criado
num software CAD. A forma como essa deposição é feita define o
tipo de tecnologia de impressão 3D. Existem diferentes
tecnologias, das quais umas derivam das outras. Algumas
impressoras depositam o material depois de aquecido como no o
do FDM (Fused Deposition Modeling), outras fundem graus finos
usando um Laser. Existem vários tipos de processos aditivos de
metais, como Sinterização Seletiva a Laser (SLS), Sinterização de
Metal Direta por Laser (DMLS), Sinterização Seletiva de Metais
(SLM). No caso mais comum, o processo SLS, a impressão 3D é
feita seletivamente por sinterização, formando uma massa sólida
de material pelo calor, mas sem chegar à liquefação. A estes
processos anteriores podemos ainda acrescentar o processo
LOM (Laminated Object Manufacturing) que usa a tecnologia Laser
para cortar e depositar de forma consecutiva finas camadas de
material (papel, plástico ou material metálico) e que são ligadas
entre si por calor. Outros dos processos comuns é o PolyJet.
Neste processo de Impressão 3D é possível usar uma ampla
gama de materiais e permite obter peças com bom acabamento
superficial e grande precisão, que podem ser usadas em
protótipos ou ferramentas. Cada camada no processo PolyJet
pode ir até uma espessura de 0,1 mm e produzir paredes finas e
geometrias complexas utilizando a mais ampla gama de
materiais disponíveis.
caso do FDM (Fused Deposition Modeling), outras fundem graus
finos usando um Laser. Existem vários tipos de processos
aditivos de metais, como Sinterização Seletiva a Laser (SLS),
Sinterização de Metal Direta por Laser (DMLS), Sinterização
Seletiva de Metais (SLM). No caso mais comum, o processo SLS,
a impressão 3D é feita seletivamente por sinterização, formando
uma massa sólida de material pelo calor, mas sem chegar à
liquefação. A estes processos anteriores podemos ainda
acrescentar o processo LOM (Laminated Object Manufacturing)
que usa a tecnologia Laser para cortar e depositar de forma
consecutiva finas camadas de material (papel, plástico ou
material metálico) e que são ligadas entre si por calor. Outros dos
processos comuns é o PolyJet. Neste processo de Impressão 3D
é possível usar uma ampla gama de materiais e permite obter
peças com bom acabamento superficial e grande precisão, que
podem ser usadas em protótipos ou ferramentas. Cada camada
no processo PolyJet pode ir até uma espessura de 0,1 mm e
produzir paredes finas e geometrias complexas utilizando a mais
ampla gama de materiais disponíveis.

11. Onde encaixa no processo produtivo a tecnologia de
Impressão 3D?
A tecnologia de impressão 3D irá alterar a sequência das várias
etapas do processo produtivo. A conceção, desenvolvimento e



produção de um qualquer produto terá que forçosamente ser
ajustado a esta nova tecnologia.

11.1. DESAPARECIMENTO DE VáRIAS ETAPAS NOS
PROCESSOS PRODUTIVOS
A queda de alguns processos produtivos será inevitável em
alguns sectores de atividade. Vejamos um processo tipicamente
usado na produção de um produto, com recurso às tecnologias
convencionais.
1) Ideia
2) Desenho / modelação 3D
3) Protótipo(s) de validação
4) Manufatura de peças finais
5) Montagem
6) Distribuição
7) Armazenamento
8) Canal de venda
9) Comprador

O

CENFIM retomou a atividade Formativa
Presencial a partir de 18 de maio de 2020.
Para que se pudesse encetar essa retoma da
formação presencial, feita de forma faseada, a
mesma foi integrada com a estratégia de Formação
a Distância (F@D) que esteve em desenvolvimento,
visando a necessária redução de potenciais contactos físicos
entre a nossa comunidade, desafio este que requereu (e requer)
um esforço redobrado.
Cumprimos na integra as medidas, recomendações e
orientações emanadas pelo CENFIM e pela Direção-Geral de
Saúde, tendo-se desenvolvido todas as diligências no sentido da
informação e prevenção. Temos implementado praticamente
desde o início efetivo desta crise sanitária um Plano de
Contingência e um Gabinete de Crise.
Implementadas medidas gerais de higiene pessoal que
constituem as atitudes fundamentais para evitar a propagação
da doença: higienização das mãos; procedimentos de etiqueta
respiratória, nomeadamente, o uso obrigatório de máscara
dentro das instalações do Núcleo e em todos os espaços
formativos (salas; laboratórios e oficinas); procedimentos de
conduta social; circuitos de circulação devidamente
identificados; instrumentos, ferramentas e máquinas
regularmente limpas e higienizadas; entre outras medidas
consideradas essenciais para a garantia da segurança e saúde
de todos os que estão e frequentam o CENFIM.
A Formação Prática em Contexto de Trabalho (estágios) nas
empresas foi igualmente outro aspeto complexo de gerir e de
concretizar nesta fase, considerando os condicionalismos
existentes e por as empresas passarem por um período
extraordinariamente difícil, havendo algumas que não puderam
aceitar os nossos Formandos, mas, no geral, a recetividade foi
praticamente plena. O que evidência bem a estreita ligação do

No decorrer deste processo, entre a manufatura e o utilizador
final, existe o transporte da mercadoria de um local para outro,
por este motivo parece correto contar isso como uma 10ª etapa.
O processo de produção para um produto desenvolvido para a
tecnologia de impressão 3D será algo mais próximo da sequência
seguinte:
1) Ideia
2) Desenho / modelação 3D
3) Prototipagem pelo utilizador final (comprador), com
eventual customização
Esta redução poderá não ser tão linear devido ao número de
variáveis envolvidas em determinados processos produtivos,
mas certamente existe uma mudança paradigmática com a
impressão 3D, e esta irá invariavelmente ganhar terreno
relativamente aos processos produtivos tido hoje como
tradicionais com o passar do tempo.
Américo Costa - Engenheiro Mecânico - FEUP / Departamento de
Formação do CENFIM

CENFIM às empresas (cerca de 150 que cooperam de uma
forma direta connosco), assim como, a resiliência e o empenho
das empresas em pretenderem prosseguir o seu caminho e
retomarem a atividade entretanto perdida.
Mas, mesmo com todos esses constrangimentos, não podemos
deixar de dar continuidade ao nosso trabalho, e, um Centro de
Formação Técnico com as características do CENFIM (de âmbito
nacional) não pode deixar de fazer uma continuada vigilância
tecnológica e de apostar em novas tecnologias. Foi já assim com
a introdução da primeira máquina de maquinação e
programação CNC (5 eixos: 3 + 2), em 1994, na Marinha
Grande, vindo já nessa altura a desenvolver a formação em CNC
desde 1988, sendo a entidade pioneira na região a disponibilizar
e fornecer serviços de formação nesta especialidade de uma
forma estruturada e continuada.
Porque temos de continuar a apoiar as empresas, dando
cumprimento à nossa missão que passa por desenvolver
competências técnicas e pessoais, promovendo a cidadania e
empregabilidade de jovens e adultos, em prol do aumento da
eficiência e competitividade das empresas metalúrgicas,
metalomecânicas e eletromecânicas, decidiu o CENFIM investir
numa tecnologia recente e na aquisição de um novo equipamento
de impressão 3D (fabricação aditiva por fusão a laser em leito de
pó metálico). Desta forma, pretendemos proporcionar a todos os
Formandos, Técnicos e Formadores o acesso de aprendizagem a
uma tecnologia de ponta, já materializada por algumas
empresas, em zonas /áreas industriais com um elevado nível de
desenvolvimento tecnológico, como é o caso da região onde está
inserido o Núcleo do CENFIM da Marinha Grande. Este
equipamento chegará às nossas instalações ainda durante o
mês de setembro.
Carlos Manuel Silva - Diretor do Núcleo do CENFIM da Marinha Grande

9
3



A

impressão 3D oferece múltiplos benefícios, tais como:
comunicação rápida e eficaz de ideias de projeto; validação
efetiva do design; análise formal ou funcional. Oferece igualmente
uma maior flexibilidade de projeto, permitindo rapidamente a
realização de múltiplas iterações, de modo a validar o conceito;
corrigir defeitos e melhorar a qualidade de produção e dos
produtos finais. Uma das suas realidades parece ser a
indispensabilidade de um modelo digital para se obter um modelo
físico por impressão 3D.

Para além deste desafio ainda teremos que imprimir dois
componentes que se encontram ligados por uma ligação
roscada, M10.

O tutorial seguinte apresenta um caso prático, representado por
um dispositivo de aperto mecânico, figura 1, obtido por
Impressão 3D com recurso à tecnologia FDM.

Figura 3 - Ligação roscada, M10, entre os dois componentes
apresentados

Figura 1 - Dispositivo de aperto mecânico

A tecnologia FDM é o método mais tradicional, consiste na
impressão de peças/moldes usando filamentos, que são
extrudidos à medida que o extrusor se desloca criando a peça em
3D. As impressoras 3D baseadas nesta tecnologia FDM
fabricam as peças camada por camada, de baixo para cima, ao
aquecer e ejetar um filamento termoplástico por uma fina cabeça
de extrusão. É a tecnologia mais utilizada devido ao baixo custo e
versatilidade dos materiais utilizados. A impressora a usar será a
Raise3D Pro2.

A primeira peça a imprimir será a corrediça, apresentada na figura
4. O material a usar será o PLA de cor preta. O modelo 3D foi obtido
por modelação 3D num software de CAD 3D. O componente foi
modelado de acordo com as dimensões nominais, não foram
definidas nesta peça o tipo de ajuste na dimensão nominal para
permitir um deslizamento justo entre a corrediça e o componente
corpo, figura 6. Esse ajuste dimensional será feito no componente
Corpo, sobretudo nas cotas de 30g6 e 10h8. Para que o ajuste
entre as peças obtidas por impressão 3D tenham um
comportamento idêntico a ajustamento deslizante justo, ou seja
idêntico a um ajustamento H7/g6 ou a um ajustamento H8\f8 é
necessário deixar uma folga de 0.05 mm entre as faces de ajuste
dos componentes a imprimir.
Para que a rosca M10 seja funcional precisamos de a modelar a
3D, com o respectivo perfil triangular. Para que a rosca obtida
por impressão 3D tenha o comportamento similar ao da
roscagem mecânica precisamos de deixar 0.05mm de folga
entre o parafuso (macho) e a superfície interior de furo roscado.

Dispositivos de aperto ou Gabaris são dispositivos muito comuns
na mecânica de precisão para suporte de outros dispositivos ou
peças a serem trabalhados mecanicamente, nomeadamente em
processos de arranque de apara ou em processos de soldadura.
Estes equipamentos são caracterizados por serem compostos
por um conjunto de componentes com um bom acabamento
superficial e por tolerâncias bastante apertadas de fabrico. O
deslizamento guiado entre os diferentes componentes obriganos na mecânica a optar por ajustamentos do tipo H/g, que são
ajustamentos caracterizados por um deslizamento muito justo
entre os diferentes elementos, figura 2. O nosso desafio neste
trabalho prático visa simular numa Impressora Raise3D Pro2
características similares de acabamento de ajuste entre os
diferentes componentes.

Figura 2 - Movimento guiado e relativo entre os diferentes
componentes

10
3

Figura 4 - Componente Corrediça



Com o software ideaMaker, importamos o modelo 3D do
softwrae de CAD 3D, em formato STL. Para que a peça apareça
corretamente posicionada, devemos modelar o componente de
forma a que a face que desejamos apoiada na plataforma de
impressão esteja alinhada com o plano XY do software de CAD, no
entanto temos sempre a possibilidade no software de impressão,
ideaMaker, de rodar o modelo 3D e colocar a face desejada
apoiada na plataforma. Este procedimento já era comum nos
processos de fabrico por arranque de apara, tecnologia
subtrativa, nomeadamente na Fresagem CNC.

maior ou menor consoante a resistência da peça pretendida ou
porventura em função de algum acabamento superficial que
pretendamos fazer à posterior.

No software ideaMaker, faça clique no menu File e selecione
ImportModels e na janela apresentada seleccione o ficheiro STL
do modelo pretendido, figura 5 ou em alternativa arrastar o
ficheiro STL para dentro da janela da área de impressão.

Figura 7 - Edit Template

Figura 5 - Software ideaMaker

Depois de analisarmos o posicionamento do modelo é necessário
fazer o respectivo fatiamento e gerar o respectivo programa de
CNC para a impressão do modelo. Para isso faça clique em
StartSlicing e na janela Select Template, figura 6,seleccione Edit
para controlar alguns parâmetros essenciais à impressão.

Figura 6 - Janela Select Template

Na janela Edit Template, figura 7, podemos controlar o parâmetro
InfilDensity, que representa a percentagem de enchimento
interior da peça. Um valor maior deste parâmetro representa
uma peça com uma percentagem de preenchimento maior,
ficando obviamente a peça com maior robustez mecânica, mas
em contrapartida iremos consumir um maior volume de material
e mais tempo de impressão. Cada peça a imprimir deve ser
analisada e verificar-se que tipo de resistência mecânica é
pretendida e selecionar-se o valor do InfilDensity em função disso.
Em Shells definimos a espessura da parede, neste caso 2 mm
espessura, figura 7. Podemos aqui optar por uma espessura

Faça clique em Advanced, figura 8, para editar outros
parâmetros de controlo da impressão. No separador Layer, em
LayerHeight, definimos a altura de cada camada de impressão,
neste caso 0.2 mm. Este valor pode ser ajustado, um valor mais
baixo permite um melhor acabamento superficial, mas em
contrapartida um maior tempo de impressão. No separador
Extruder definimos os parâmetros de controlo dos extrusores.
Nos separadores Infil, Support e PlatformAdditions deve ter-se em
atenção o extrusor seleccionado para o preenchimento, suporte
(quando necessário e em zonas devidamente calculadas
automaticamente pelo software) e Raft (Base de apoio inicial à
impressão). Para os restantes parâmetros podemos aceitar os
propostos de forma padrão pelo software.

Figura 8 - Advanced Settings

Faça clique em OK para fechar esta janela.
Faça clique em Save and Close para gravar e fechar a janela Edit
Template.
Faça clique em Slice na janela Select Template para fazer o pósprocessamento. Na janela Estimated Print Result, figura 9, são
apresentados alguns dados relativos ao tempo de impressão,
material consumido e custo estimado. Faça clique em Export
para gravar o ficheiro CNC, por exemplo numa pen drive. É com
este dispositivo que se deve ligar à impressora para dar início à
impressão. No caso de disponível uma rede, pode enviar o
ficheiro directamente para a impressora.

11
3



Figura 9 - Janela Estimated Print Result

Poderá também optar por fazer clique em Preview para fazer
uma pré-visualização do processamento feito, figura 10.

Figura 10 - Preview

Na impressora seleccione Print e USBstorage e escolha o ficheiro
CNC a executar, figura 11.
Figura 12 - Componente Corpo

O resultado da impressão da Corpo é apresentado na figura 13.

Figura 13 - Resultado da impressão do Corpo
Figura 11 - Print

O resultado da impressão da corrediça é apresentado na figura 11.

Vamos agora imprimir o componente Perno roscado, figura 14.
Para que este componente se ajuste, por roscagem, ao
componente Corrediça, necessitamos de criar uma rosca
métrica real, com uma folga por banda de 0.05 mm, ou seja a
roca M10 deve ter como diâmetro máximo 9.9 mm.

Figura 11 - Resultado da impressão da Corrediça

Vamos agora imprimir o componente Corpo, figura 12. Para que
este componente se ajuste ao anterior, corrediça, necessitamos
de fazer alguns ajustes nas dimensões respeitantes aos
ajustamentos com os outros componentes do conjunto. Na cota
de 10H8,ajustamos para 10.1, aumentando 0.05 mm por
banda. Na cota de 30H7, ajustamos para 30.1, aumentando
0.05 mm por banda.

12
3

Figura 14 - Perno roscado



Na figura 15 podemos ver a pré-visualização da impressão do
componente Perno roscado. Como podemos verificar a
impressão do componente é feita na vertical pois isso conduz a
uma forma geometricamente mais perfeita.

Na impressão deste componente torna-se uma pouco evidente que
a melhor direcção deve ser aquela expressa na pré-visualização
apresentada na figura 17. Nos restantes parâmetros de
impressão vamos optar por manter os mesmos em relação à
impressão dos componentes anteriores.

Figura 15 - Pré-visualização da impressão do componente Perno
roscado

O resultado da impressão do Perno roscado é apresentado na
figura 16.

Figura 18 - Maxila da corrediça
Tal como nos ajustamentos mecânicos, em que o trabalho do
serralheiro ajustador é fundamental, aqui também um trabalho de
posterior ajustamento é fundamental, figura 19.

Figura 16 - Resultado da impressão do Perno roscado

Vamos agora imprimir o componente Maxila da corrediça, figura
17. Para que este componente se ajuste ao componente Corpo de
forma deslizante justo, devemos atribuir folgas de 0.07 mm por
banda nas dimensões de ajuste, devido existirem múltiplas faces
em ajustamento simultâneo. Também poderíamos aqui,
determinar uma folga maior na cota de 36 e optar por uma folga
menor na cota de 45. No entanto optando por uma folga de 0.07
mm entre as diferentes faces, as dimensões 45g6, 36f7 e 10f7,
devem ficar com respectivamente 44.86, 35.86 e 9.86, retirando
por banda em relação à dimensão nominal anterior 0.07.

Figura 19 - Resultado da impressão e montagem da Maxila da corrediça

A tarefa seguinte consiste em fazer a impressão do componente
Pino, figura 20. Como vamos precisar de dois destes elementos em
toda a montagem vamos optar por imprimir já os dois. Para ajustar
este compo-nente Maxila da
corrediça, vamos optar por
alterar a cota de 10g6, para
9.9 no modelo 3D, retirando
0.05 mm por banda.

Figura 20 - Pino
(Quantidade=2)
Figura 17 - Pré-visualização da impressão do componente Maxila da

corrediça

O pino deve ser impresso ao
alto, de acordo com a figura

13
3



21, para melhor cumprir a geometria cilíndrica do componente. Em
relação aos restantes parâmetros de impressão vamos manter os
parâmetros da impressão dos componentes anteriores.

Figura 21 - Pré-visualização da impressão do componente Pino

Após impressão e montagem do componente Pino o resultado
obtido é apresentado na figura 22. O ajustamento do Pino com os
restantes elementos deve ser do tipo deslizante.

Figura 24 - Maxila
Figura 22 - Resultado da impressão e montagem do Pino

A tarefa seguinte do trabalho consiste em imprimir agora o
componente Maxila, figura 23. Para que este componente se
ajuste ao componente Corpo de forma deslizante justo, devemos
atribuir folgas de 0.05 mm por banda nas dimensões de ajuste.
Este ajustamento, conhecido no mundo da mecânica, como um
ajustamento rabo de andorinha é feito entre a dimensão de
47.4g6, a dimensão 10h7 e o ângulo de 60°. Vamos optar aqui por
retirar 0.05 mm por banda, na cota de 47.4, ficando 47.3 e na
cota de 10h7, retirar 0.05 mm, ficando 9.9. Em relação ao ângulo
vamos manter a inclinação de 60°. Uma forma simples, para definir
esta folga nos softwares de CAD, é delinear um contorno, na
geometria do ajustamento, com uma folga de 0.05 mm, em todo o
contorno e remover essa secção de material, em toda a extensão
do ajustamento.
Em relação à direcção de extrusão vamos usar a mesma da do
componente anterior, Maxila da corrediça. O suporte, criado
automaticamente pelo software, deve ser removido antes do ajuste
do componente.

A tarefa seguinte consiste na montagem do outro Pino para
finalizarmos a montagem, figura 25.

Figura 25 - Resultado da impressão e montagem do último
componente Pino

Conclusões
Neste trabalho usamos impressão 3D em PLA para substituir dois
processos de fabrico muito comuns na indústria, fresagem e
torneamento. Os ajustamentos, muito comuns na mecânica
cuidada, foram aqui testados em impressão 3D. As qualidades de
fabrico 7 e 8, muito comuns também na mecânica cuidada, com
tolerâncias na ordem das 0.02 mm, para este tipo de dimensões,
são aqui, na impressão 3D, traduzidos por folgas de 0.05 mm.
Com isto obtemos ajustamentos similares aos da construção
mecânica tradicional.
Neste tipo de ajustamentos, não podemos esquecer o trabalho do
serralheiro ajustador tão comum na indústria, como finalizador
deste tipo de ligações mecânicas cuidadas. Também na impressão
3D, essas técnicas de acabamento fino devem ser recuperadas
para definirmos ligações mais funcionais e exactas.

Figura 23 - Resultado da impressão e montagem do componente Maxila

O resultado da impressão e do respectivo ajustamento é visível na
figura 23.

14
3

Nas ligações roscadas do tipo métrico, temos que forçosamente
modelar a 3D toda a geometria da rosca, para que esta seja
executada. Aplicar uma folga 0.05 mm, por banda, entre as
superfícies dos elementos roscados.
Américo Costa - Engenheiro Mecânico - FEUP / Departamento de
Formação do CENFIM



A

impressão 3D oferece múltiplas oportunidades na área
industrial, mas não nos podemos esquecer do mercado
doméstico. Com recurso a esta tecnologia podemos modelar e
imprimir utensílios e equipamentos, de uso doméstico,
personalizados e ajustados às nossas necessidades. No trabalho
seguinte, Quebra-Nozes, figura1, demonstra-se a utilidade
prática do uso desta tecnologia para o desenvolvimento de
utensílios domésticos executados e personalizados à medida das
nossas necessidades.

Na impressão do Fuso devemos fazê-lo na vertical, figura 3,
teremos que com isso remover o material de suporte entre os
flancos da rosca, mas em compensação obtemos uma forma
geométrica mais perfeita.

Figura 3 - A pré-visualização da impressão do Fuso

O componente seguinte a ser impresso é o Anel, figura 4.

Figura 1 - Quebra-Nozes

Neste conjunto, com três componentes, temos dois tipos de
ligação mecânica: uma ligação roscada, rosca quadrada entre o
Fuso e o Anel, e uma ligação deslizante justa entre o Manípulo e o
Fuso roscado. Na ligação do fuso roscado com o anel, vamos
definir uma folga de 0.2 mm, entre as superfícies cilíndricas e de
0.25 mm de folga entre os flancos da rosca quadrada. Na
ligação entre o Manipulo e o Fuso roscado, como a ligação
pretendida é deslizante justa, vamos definir a mesma dimensão
nominal para o furo do fuso e o diâmetro do Manipulo, 10 mm.
O primeiro componente a ser impresso será um Fuso, figura 2.
Também na modelação 3D, num software de CAD, devemos
primeiro modelar o Fuso e depois o Anel. Na altura de criar o furo
roscado no Anel usamos o Fuso para gerar a rosca por
subtração. Antes de subtrair o volume do Fuso ao Anel, devemos
aplicar uma sobreespessura adicional ao volume do Fuso para
gerar as folgas pretendidas.

Figura 4 - Componente Anel

A pré-visualização dos percursos de impressão do componente
Anel é apresentado na figura seguinte, figura 4.

Figura 2 - Componente Fuso

Figura 3 - A pré-visualização da impressão do Anel

15
3



Após a impressão dos dois componentes anteriores procedemos
à sua montagem. Antes desta tarefa convém limpar os filetes da
rosca em ambos os elementos para que a sua montagem seja a
mais facilitada possível. A rosca quadrada não é por natureza,
pela razão da sua geometria uma rosca fácil de ajustar, talvez
aqui, em alternativa, pudéssemos substituir a rosca quadrada
por uma rosca do tipo trapezoidal. No entanto a montagem
destes dois componentes revelou-se uma tarefa fácil de
concretizar, figura 4.

Após a impressão do Manipulo fazemos a montagem do
componente, figura 7. Como as cotas nominais do furo e do
diâmetro do Manipulo são iguais o ajustamento vai ficar preso,
sendo isso o que se pretende para manter o Manipulo na sua
posição durante o seu manuseamento.

Figura 4 - Ligação por rosca quadrada
Figura 7 - Montagem final do Quebra-Nozes

A tarefa seguinte consiste na impressão do componente
Manipulo, figura 5.
Conclusões
Neste trabalho usamos impressão 3D em PLA para criar um
utensílio designado por Quebra-Nozes. Tem a particularidade de
apresentar um rosca quadrada o que obriga a um pequeno
trabalho de ajustes entre os dois elementos roscados. A
impressão 3D não é somente um processo de fabrico industrial,
também pode ser usado, como é este o caso, para imprimir um
pequeno utensílio doméstico como é o caso do Quebra-Nozes.

Figura 5 - Componente Manipulo

Na impressão do Manipulo devemos fazê-lo na vertical, figura 6,
para que possamos obter uma forma geométrica mais perfeita.
Na figura seguinte vemos a pré-visualização dos percursos de
impressão.

Figura 6 - A pré-visualização da impressão do Manipulo

16
3

É importante que na modelação 3D dos componentes sejamos
capazes de dar um design diferente, mais apelativo, para que
além da funcionalidade do utensílio se possa desfrutar da
estética do conjunto. É também imperioso ter em consideração,
na utilização da tecnologia aditiva, a orientação das peças a
imprimir, de forma a garantirmos a sua melhor robustez aos
esforços que vão ser aplicados, cumprindo o objetivo funcional da
mesma. O parâmetro do valor de enchimento, Infill, representa
um fator importante para a resistência mecânica dos
componentes, no entanto não nos podemos esquecer da própria
geometria dos componentes que pode ser desenvolvida de forma
a absorver da melhor forma os esforços.

Américo Costa - Engenheiro Mecânico - FEUP / Departamento de
Formação do CENFIM



O

s formandos do Curso de Técnico/a de Maquinação e
Programação CNC terminaram mais um desafio importante
antes de iniciarem a vida profissional como técnicos apresentação dos projetos finais. Uma vez que a formação deste
grupo de formandos se realizou através de sessões online, uma
boa parte dos projetos realizados pelos formandos partiram da
modelação de peças, assemblagem, animação, desenhos de
fabrico e programas de fabricação assistida CAM, através de
vários softwares de apoio (Autodesk FUSION, MasterCAM;
Autodesk Inventor).

combustível. Este projeto mecânico teve como ferramentas
de base o desenho e modelação 2D e 3D e a programação
CNC e CAM.

! CARRO FÓRMULA 1 - Alexandre Ribeiro e Pedro Cunha

Trata-se do desenho de projeto mecânico e de fabricação
assistida de um protótipo de um carro formula 1.

! CUNHO/ CORTANTE - João Silva

Este projecto de construção mecânica, contou com apoio de
softwares de modelação 2D e 3D e de fabricação assistida
CAM. Trata-se de um mecanismo cunho e cortante,
adaptável a equipamentos com força hidráulica e/ou
pneumática.

! MECANISMO DE TAMBOR RANHURADO ALTERNATIVO -

Flávio Lima
Trabalho de execução de desenho e projeto de fabricação
assistida de um mecanismo que realiza um movimento
retilíneo alternativo uniforme a partir do movimento rotativo
uniforme de um tambor ranhurado, no qual são cortadas
ranhuras reversas, que necessariamente se cruzam por
duas vezes em cada revolução. Um ponto inserido na ranhura
atravessará o veio de ponta a ponta, e assim
sucessivamente.
! PARQUE DE DIVERSÕES - Jorge Lobo e Pedro Carneiro

Este projecto é um sistema mecânico dinâmico que permite
simular o funcionamento de um parque de diversões. Este
sistema foi executado com modelação 2D e 3D dos
componentes, execução dos desenhos de fabricação,
programação CNC e CAM e pós-processamento.

! MOTOR STIRLING - Carlos Apolinário

Trata-se de um projeto mecânico - Motor Stirling que é uma
máquina térmica de ciclo fechado. Este motor a ar quente ou
motor de gás quente é caracterizado por utilizar os gases
atmosféricos como fluido de trabalho e obtém energia a partir
de uma fonte externa de calor, que pode ser qualquer

17
3



! RODA ESPIRAL - João Mendes e Renato Pereira

Trata-se de um projecto de construção de um mecanismo
dinâmico acionado por um motor, com roda com uma pista
cortada em espiral onde nela se deslocam esferas.

! GUINDASTE DA ÂNCORA - Rui Rocha

Trata-se da construção mecânica de um guindaste, aplicando
conhecimentos adquiridos na componente técnica,
tecnológica e prática, nomeadamente:
"
Desenhar em Autodesk Inventor 2D e 3D;
"
Programar em linguagem CNC e CAM.

dos diferentes programas de desenho e fabricação e
materializado no centro de maquinação por fresagem.

! MOTOR BICILINDRICO - Tiago Teixeira

É um trabalho de modelação 2D, 3D, assemblagem,
simulação dinâmica de um motor bicilindrico. Este projeto
contou também com a programação CNC e CAM das peças
que compõe o motor. Em oficina alguns componentes foram
executados tais como as bielas e respetivos gabaris.

! RELÓGIO DE PENDULO - Sheila Varziela

Trata-se de um projeto mecânico cujo objetivo é representar
as horas através de um evento cíclico com ajuda de energia
potencial gravitacional e energia cinética. Este projeto
recorreu ao estudo de rodas dentadas, com características
especificas, recorrendo a apoio de modelação 2D e 3D,
execução de desenhos, fichas de fabrico e programação CNC
e CAM.

Os conhecimentos adquiridos, e a experiência técnica prática
permitiram, através da colaboração dos formadores do curso
projetar e desenhar as peças a maquinar efetuara a
programação da fabricação por CNC e CAM.

! MESA DE VACUO - Tiago Silva

Este projeto é uma mesa que através da sucção permite fixar
peças. A peça é mantida na placa de fixação graças a
diferença de pressão. A técnica de fixação a vácuo é
adequada para medição, erosão, fresagem, polimento,
perfuração de peças metálicas especialmente as que têm
pequenas espessuras. Este projeto foi executado com apoio

18
3

Esta experiência permitirá aos formandos abraçar novos
desafios no futuro profissional.
Parabéns pelo trabalho desenvolvido, desejamos a todos os
formandos que terminaram esta etapa, votos de sucessos
pessoais e profissionais.



N

o passado dia 30 de junho de 2020, realizou-se no Núcleo de Amarante do CENFIM a sessão de apresentação dos Projetos Finais,
no âmbito do Curso de Especialização Tecnológica de Tecnologia Mecatrónica.

Foram apresentados catorze projetos:
! Aida Costa - Empresa AMC (Alexandrino Matias) - Desenho e

! Bruno Filipe Teixeira - Empresa Artur Agostinho - Manutenção

de equipamentos elétricos e mecânicos.

Modelação de estruturas metálicas, centrais de britagem e
crivagem.

! Carlos Melo - 1º estágio - Empresa Continental - Controlo de

! Alberto Lopes - Empresa PETROTEC - Manutenção Eletrónica

e Eletromecânica de equipamentos e componentes de
estações de abastecimento e lavagem automóvel.

estações de trabalho, controlo do transporte e
armazenamento, controlo de ensaios periódicos de
eletricidade estática, controlo estatístico de processos de
modo a evitar erros, reduzir custos com possíveis erros,
manter sobre controlo a qualidade de um dado processo. 2º
estágio - Empresa LECAM - Laboratório de Ensaio,
Caracterização e Avaliação de Materiais - Desenho e projeto
de maquina de compactação, manutenção de equipamentos,
calibração e ensaios de materiais.

! Bruno Emanuel Teixeira - Empresa CHELTS - Projetos e

Montagens elétricas, ITED, AVAC e canalização de edifícios
circuito de iluminação, circuito de tomadas, quadro elétrico,
ITED, AVAC, rede de abastecimento e esgotos.

! Diogo

Carvalho - Empresa GEWISS - Diagnóstico,
Manutenção e Reparação Eletromecânica de equipamentos.

19
3



! Francisco

Guimarães - Empresa FELMAQUINAS Manutenção e reparação de equipamentos de produção para
a industria do calçado
corte, costura, pré-costura,
montagem, acabamento e concerteiros.

! Luís Silva - Empresa TECNIFORJA - Retrofitting de prensa

horizontal, diagnóstico, manutenção e reparação elétrica,
mecânica e eletromecânica de máquinas de forjagem e
estampagem.

! João Carreira - Empresa SUCH - Diagnóstico, Manutenção e

Reparação Eletromecânica de equipamentos de uma
lavandaria industrial - manutenção preventiva - limpeza de
filtros, fotocélulas, sensores, lubrificação de máquinas e
componentes; Manutenção corretiva - substituição de
sensores, testes, reparação de fins de curso, botoneiras,
substituição de pressostatos, troca de válvulas e tubos
pneumáticos e substituição de rolamentos e polias.

! José Maurício - SKILLS Mecatrónica e Empresa FAMO -

Participação no campeonato nacional das profissões Setúbal 2020, manutenção preventiva/curativa
eletromecânica de máquinas e equipamentos de produção de
mobiliário metálico.

20
3

! Mário Silva - Empresas NASCORTEC E AMC (Alexandrino e

Matias) - Desenho e modelação de estrutura metálicas com
TEKLA STRUTURES.

! Miguel Maravilha - SKILLS Mecatrónica, Empresa GAZEL -

Participação no campeonato nacional das profissões Setúbal 2020, instalação e manutenção de equipamentos de
rega automática, climatização e equipamentos de
aquecimento de águas.



! Nuno Fraga - Empresa ELECTRO PORTELA E COSTA -

! Rui Moreira - Empresa EQUIPAFAL - Manutenção e reparação

Manutenção Elétrica e eletromecânica de Maquinas elétricas
e Eletrodomésticos.

mecânica, elétrica e eletromecânica de máquinas de rasto.
Projeto de sistema de imobilização remota de equipamentos.

No passado dia 28 de julho de 2020, realizou-se no Núcleo de Amarante do CENFIM a sessão de apresentação dos Projetos Finais, no
âmbito do Curso de Especialização Tecnológica de Tecnologia Mecatrónica.
! Diogo Ribeiro - Empresa Geesate - Desenho e Modelação de

Foram apresentados doze projetos:
! António Barros - Empresa SOLGÁS - Projeto de um sistema de

refrigeração/climatização.

projetos elétricos
Canalização.

de

iluminação,

tomadas,

ITED

e

! Francisco Barros - Empresa CP - Comboios de Portugal ! Carlos Almeida - Empresa GEWISS - Manutenção preventiva,

Manutenção Eletromecânica de equipamentos ferroviários.

manutenção curativa e projeto de criação de equipamentos
PEDEC.

! José Teixeira - Empresa Metalúrgica do Tâmega - Desenho e
! Celso Lopes - Empresa ZETEI - Manutenção mecânica de

equipamentos,
mecânicas.

maquinação

convencional

de

peças

Modelação e execução mecânica, eletromecânica de uma
prensa multifunções. O equipamento permite dobrar e
conformar materiais, tais como barras de cobre utilizadas
nos quadros elétricos. O equipamento possui um conjunto de
punções e matrizes adaptáveis para executar quinagem,
prensagem e extração de rolamentos.

21
3



! Pedro Melo - Empresa NASCORTEC - Desenho e Modelação

! Pedro Pereira - Associação ASAD - Associação Social de

de estruturas metálicas, centrais de britagem e crivagem
com TEKLA STRUTURES.

Apoio à Deficiência Criação da pagina WEB da Associação,
apoio á formação a distância de utentes, aplicação do projeto
BENGALA MULTIFUNÇÕES, projeto final de um braço
robótico monitorizável.

! Márcio Marinho - Empresa FABRIMATEX - Manutenção

eletromecânica de maquinas de produção de meias, criação
de tabela de controlo de produção.
! Pedro Cunha - Empresa VADP - Maquinação CNC de peças de

elementos mecânicos para competição automóvel, controlo
dimensional de qualidade das peças produzidas. Projeto de
execução de Maquina de fresar CNC.

! Miguel Sampaio - 1º Estágio - Empresa Serralharia BERTIM -

Desenho e Modelação de projetos de construção metálicas.
2º Estagio - Empresa J. AIRES - AUTOLUBRIFICADORA E
PONTO DE SOCORRO - Manutenção e conservação
automóvel. 3º Estagio - Empresa TAMIVIA - Manutenção de
equipamentos e Manutenção reparação e pintura de veículos
automóveis.

! Valentim Ferreira - Empresa STERIPACK - Manutenção

Eletromecânica de equipamentos de fabricação de produtos
hospitalares - SETS. Implementação no setor da produção da
empresa do projeto de Equipamento de enchimento de
seringas - fase 2 - Máquina com capacidade de enchimento
de 1000 seringas por minuto.

As sessões foram participadas com a presença de formadores que constituíram o júri e formandos de duas ações de formação que
caminham para a etapa de realização de projeto.
As experiências vividas pelos formandos no contexto de trabalho,
permitiram consolidar e aplicar os conhecimentos adquiridos em novos
desafios.
Parabéns por mais uma etapa alcançada.
Projetam-se novos caminhos e desafios - Integração nas empresas,
continuidade de estudos, novas apostas de empregabilidade.
Votos de sucessos pessoais e profissionais aos novos Técnicos
Especialistas em Tecnologia Mecatrónica.

22
3



N

o passado dia 04 de Setembro de 2020, realizou-se no
Núcleo de Amarante do CENFIM a sessão de apresentação
dos Portfolios Reflexivos de Aprendizagem, no âmbito do Curso
de Educação e Formação de Adultos de dupla certificação Maquinação e Programação.

! Luís Ribeiro - Empresa TETRAWAX - Maquinação CNC,

gravação a laser de especificações nos moldes para solas de
sapatos.

Foram apresentados onze trabalhos que refletem as
aprendizagens, quer sejam do ponto de vista da Cidadania e
Profissionalidade, Sociedade, Tecnologia e Ciência, Cultura,
Língua e Comunicação, Formação Tecnológica e Pratica em
Contexto de Trabalho. Estes formandos conjugaram saberes e
aprendizagens que foram demonstradas na sessão e que serão
espelho para conquistarem o mercado de trabalho. Segue as
seguintes apresentações dos formandos e das empresas onde
aplicaram os seus conhecimentos:
! Alberto Nunes - Empresa

FRESAMINHO - Desenho técnico
e Programação e Maquinação
por fresagem CNC.

! Luís Ferreira - Empresa METALCRUSH - Maquinação

convencional e de CNC de peças mecânicas.

! Filipe Sousa - Empresa TURNPAGE

- Desenho e modelação de
estruturas metálicas com
software TEKLA, preparação de
desenhos de peças para corte em
maquinas de corte CNC.

! Pedro Ribeiro - Empresas - ADIRA

e WOODANDSTEEL - Maquinação
CNC de peças destinadas ao
fabrico de maquinas industriais;
Corte e furação CNC de estruturas
de alumínio para caixilharia.

! João Freitas - Empresa IRMATIM - Modelação e desenho

peças em variadas vistas (inclusive a vista desmontada da
peça), para construção de fachadas ventiladas montadas por
painel compósito, composto por duas camadas de chapa de
alumínio e outra no meio de um tipo de PVC.

! Susana Figueira - Empresa WOODANDSTEEL - Corte e

furação CNC de estruturas de alumínio para caixilharia.
Montagem de estruturas para caixilharia.

23
3



! Tiago Gonçalves - Empresa - SISMA -

Controlo dimensional, Lavagem de
peças e operação com equipamentos
CNC. O formando durante a frequência do curso executou um projeto
mecânico motor monocilíndrico de 4
tempos de 166cm3.

! Bruno Jesus - Empresa BEMETAL - Operação de corte em

CNC de peças metálicas para estruturas.

! Márcia Nunes - Empresa Serralharia Vieira - Modelação e

desenho de peças metálicas para serralharia civil.

A sessão foi assinalada com a presença dos formadores que
constituíram o júri que assistiram a experiências vividas pelos
formandos no contexto de formação e contexto de trabalho que
por sua vez permitiram consolidar e aplicar os conhecimentos
em desafios futuros no mercado de trabalho.

! Luís Carvalho - Empresa RITO -

Fabrico em série de cambotas,
bielas, pistões e camisas através
de maquinação convencional e
CNC. O formando também
executou um projeto de
maquinação de uma peça utilizada
como componente de armas de
tiro desportivo.

Parabéns por mais uma etapa alcançada.
Votos de sucessos pessoais e profissionais aos novos Técnicos
de Maquinação e Programação.

CENFIM que permitiu a montagem de uma oficina para a
realização de formação em estruturas aeronáuticas nas
instalações do CENFIM Núcleo da Trofa.
Os formandos passaram por uma formação de 300H em que
abordaram desde conteúdos teóricos à realização de trabalhos
práticos relacionados com a construção de estruturas
aeronáuticas, desde a preparação de materiais, furação,
rebitagem, limpeza, selagem e controlo de corrosão.

N

Trata-se de uma nova área de formação em que a exigência é
muito apertada de acordo com as normas de construção
aeronáutica, passando os formandos por processos de aferição
desde exames teóricos até exames práticos de validação.

Trata-se de uma parceria realizada entre a empresa Stelia e o

Está previsto integrar na empresa mais 16 formandos em
outubro e a formação de mais 20 formandos até ao final de
2020.

o passado dia 20 de julho integraram na empresa Stelia o
primeiro grupo de 20 formandos que realizaram no
CENFIM Núcleo da Trofa uma formação de 300H na área da
construção de estruturas aeronáuticas.

24
3



N

os dias 14, 15 e 16 de julho no Núcleo do CENFIM de
Oliveira de Azeméis, foram apresentados os projetos dos
formandos do CET- Cursos de Especialização Tecnológica de
Tecnologia Mecatrónica.
Em sessões diferentes do habitual devido às restrições impostas
pela situação que vivemos, as presenças ficaram limitadas aos
elementos do júri, representantes de empresas, formandos e
tutores.
Foram três dias muito ricos durante os quais os formandos
finalistas tiveram a oportunidade de apresentar os projetos que
desenvolveram nas empresas parceiras, trabalhos que muito
nos orgulharam, por representarem o culminar das
aprendizagens efetuadas ao longo do curso.
As empresas parceiras envolvidas foram a Systems4you,
CELAR, IPTE, INOCAMBRA, Miit-Informain, EMEF, ARSOPI,
PLASTAZE e CEPROF. A todos eles, pelas condições
proporcionadas aos nossos formandos, o nosso muito obrigado.
Projetos:
!
!
!
!
!
!
!
!

Leitor de cartões
Automatização de uma linha de produção
Extrusora de plástico
Smartmirror
Otimização de Software de manutenção
Serrote Mecânico
Célula robotizada
Robot@factory

Um agradecimento especial também aos coordenadores do
CENFIM, aos Tutores das empresas e do CENFIM e a toda a
equipa formativa que se empenhou ao longo de todo o percurso
formativo.
O CENFIM deseja muitas felicidades pessoais e profissionais a
estes formandos que passam a integrar com mais competências
os quadros das nossas empresas protocolares.

N

o dia 23 de julho de 2020, os formandos da ação CET Tecnologia Mecatrónica (201859018) apresentaram os
seus projetos finais de curso.

25
3



P

residente da Câmara Municipal da Trofa recebe os
formandos do CENFIM da Trofa que participaram no
Campeonato nacional da Profissões Worldskills Portugal Setúbal 2020.

e para a região que possui um enorme tecido empresarial e que
necessita de técnicos qualificados por forma a tornar as
empresas ainda mais competitivas.

Após a participação dos formandos do CENFIM - Núcleo da Trofa
no Campeonato nacional da Profissões Worldskills Portugal Setúbal 2020, Sua Excelência o senhor Presidente da Câmara
Municipal da Trofa - Sérgio Humberto fez questão de receber e
congratular a equipa pelo seu desempenho.
Contudo, com o decretar do estado de emergência em Março de
2020, esta homenagem ficou adiada. Após reunidas as
condições de segurança, esta cerimónia decorreu no passado
dia 25 de junho nas instalações da Câmara Municipal da Trofa.
Para além da homenagem, realizou-se também um pequeno
debate sobre a importância da formação profissional para o país

N

o dia 4 de fevereiro de 2020, os formandos do percurso de
CNC , do CENFIM - Núcleo de Arcos de Valdevez, visitaram
as instalações da empresa GESTAMP em Vila Nova de Cerveira.
A GESTAMP Cerveira é uma empresa que se dedica ao fabrico de
peças por estampagem metálica, montagem e soldadura de
conjuntos metálicos, para veículos de passageiros, veículos
comerciais ligeiros e veículos industriais. Integra o Grupo
GESTAMP Automoción, que detém atualmente cerca 100
fábricas e presença internacional em 20 países. Atualmente, a
GESTAMP Cerveira produz mais de 1000 referências de peças
estampadas, soldadas ou montadas para várias marcas
automóveis.

acompanhou este grupo, enformando-se, indelevelmente, este
contacto privilegiado com a indústria local como um elemento
motivador de bons resultados e potenciador de novos horizontes
profissionais.

Nesta visita, os formandos tiveram a oportunidade de contactar
com vários processos e âmbitos de conhecimento envolvidos nas
ações que se encontram a frequentar no CENFIM - Núcleo de
Arcos de Valdevez, e que puderam ver materializados nas áreas
de produção de estampagem, soldadura, manutenção e
qualidade, apropriando novos cenários de aplicabilidade das suas
competências profissionais.
Em suma, foram várias as questões, curiosidades e observações
indagadas pelos formandos e pela equipa técnica que

N

o dia 16 de julho de 2020, visitou as instalações do CENFIM
- Núcleo de Arcos de Valdevez o novo sócio da VENTANA,
Senhor Russo acompanhado pelo sócio da MPV - Manuel Silva,
pelo presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez - João

Manuel Esteves e pelo Coordenador Geral da In .Cubo - Francisco
Araújo.
No dia 01 de Setembro 2020, a MPV LDA trocou de
denominação e passou a ser VENTANA MECA ARCOS, LDA.

N

acompanhado pelo presidente da Câmara Municipal de Arcos de
Valdevez - João Manuel Esteves e pelo Coordenador Geral da In.
Cubo - Francisco Araújo.

o dia 03 de setembro de 2020, visitou as instalações do
CENFIM - Núcleo de Arcos de Valdevez o presidente do IPVC
- Instituto Politécnico de Viana do Castelo - Carlos Rodrigues,

26
3



V

iver em isolamento
social requer saber
gerir as emoções de uma
forma equilibrada e
saudável o que, por vezes,
pode-se tornar num grande
desafio, especialmente se
em tempos habituais, onde
existem as rotinas a conduzir o nosso dia-a-dia, já se costuma
sentir essa dificuldade.
Para ajudar os formandos do Núcleo da Trofa do CENFIM foi
disponibilizado apoio à distância e criado no Moodle (dentro de

cada turma) um espaço dedicado ao apoio psicopedagógico,
onde se tem lançado algumas atividades/ desafios que permitem
trabalhar a consciência emocional. Estas atividades são de
carácter voluntário e têm como objetivo contribuir para o bemestar psicológico dos formandos, permitindo ainda sinalizar
algumas situações que carecem de uma intervenção mais
individualizada.
Com agrado, são muitos os formandos que têm participado e
submetido as suas reflexões, revelando estar a lidar bem com
este confinamento. Este espaço no Moodle permite dar sempre
um feedback individualizado e um reforço positivo, que tão
aconchegante poderá ser nesta fase da nossa vida.

O

CENFIM - Núcleo de Arcos de Valdevez participou na
Reunião Plenária do Conselho Local de Ação Social - CLAS de
Arcos de Valdevez, que decorreu no dia 30 de janeiro de 2020. O
objetivo da reunião era aprovar o plano de atividades para 2020.
Sob a presidência do presidente da Câmara Municipal - João
Manuel Esteves, a reunião tinha como pontos da ordem de
trabalhos a aprovação do Relatório de Atividades de 2019 e do
Plano de Atividades para 2020 os quais foram aprovados por
unanimidade.

O

CENFIM - Núcleo de Arcos de Valdevez participou na reunião
do Conselho Municipal de Educação, que decorreu no dia 23
de Janeiro de 2020. O Conselho Municipal de Educação é um
órgão que tem por objetivo promover, a nível municipal, a
coordenação da política educativa, articulando a intervenção no
âmbito do sistema educativo.
Presidida pelo Presidente da Câmara Municipal - João Manuel
Esteves, a reunião iniciou com o plano de atividades com as escolas.
Também se abordaram os temas da Educação, Formação e
Emprego e a constante necessidade de se articular estas
realidades entre os diferentes parceiros.

O

CENFIM Núcleo de Arcos de Valdevez participou no “Fórum
Vocacional” organizado pela escola Secundária de Vila
Verde, que decorreu no dia 6 de fevereiro de 2020.
O Fórum Vocacional estava inserido no âmbito da orientação
profissional e foi dirigido a alunos do 9º ano e do 12º ano de
escolaridade.

27
3



N

o dia 18 de Maio de 2020, o CENFIM - Núcleo de Peniche
doou dois computadores com o objectivo de proporcionar
aos formandos melhores condições para o desenvolvimento da
formação à distância. O CENFIM possuía computadores que
estavam sinalizados para abate mas que com pequenas
reparações ficavam a trabalhar, decidiu-se doar estes
computadores aos formandos André Filipe Ramos da ação

67063 (1º ano) e Bruno
Rodrigues Costa da ação
67006 (3º ano) dos Cursos
de Técnico/a de Manutenção
Industrial de Metalurgia e
Metalomecânica.

Núcleo de Oliveira de Azeméis

R

ealizou-se no dia 27 de
julho no Núcleo de Oliveira
de Azeméis um simulacro de
um caso de suspeita de COVID
19 entre os formandos da
turma de Manutenção Industrial 19.56066.
Participaram no simulacro 3
colaboradores e 12 formandos da referida turma.

O exercício teve início às 16h30 tendo sido aplicadas todas as
instruções gerais recomendadas num caso de suspeita de COVID
19. A operação terminou às 17h20 com uma ação de
sensibilização de 10 minutos junto dos formandos, com o objetivo
de alertar para os cuidados de evacuação, explicar a razão de
cada um dos passos efetuados no exercício e chamando a
atenção para os mais pequenos pormenores que, no dia-a-dia,
podem escapar e que nesta fase são fundamentais para
minimizar o contágio.

Núcleo de Peniche

N

o dia 27 de Julho de 2020, o CENFIM - Núcleo de Peniche
realizou um simulacro de caso suspeito de COVID 19
conforme previsto no Plano de Controlo Operacional. O exercício
teve como objectivo treinar os procedimentos previstos no plano

de contingência para um caso suspeito de
COVID 19. Todos os participantes agiram de
forma responsável e adequada face à
situação.

Núcleo de Torres Vedras

N

o dia 29 de julho de 2020, às 11h00, foi realizado no
CENFIM - Núcleo de Torres Vedras um simulacro no âmbito
da COVID-19, com o objetivo de testar o plano de contingência,
verificar os procedimentos de atuação e testar os meios
materiais e humanos necessários.
O evento contou com a participação voluntária de um Formando
(suspeito de apresentar sintomas da doença), um Formador (que
fez o papel de Delegado de Saúde) e três elementos desta
Entidade Formadora, designados como responsáveis pelas
medidas a tomar no caso do aparecimento de um caso suspeito.

O Núcleo agradece o apoio
da Ação 66123 - Segurança
e Higiene no Trabalho, do
Formador António Maltez,
Técnico Superior SHT, e do
Formador Gonçalo Mouga,
da equipa de emergência
médica da VMER, que
colaboraram neste exercício.

Solicitou-se aos formandos uma atenção redobrada para todas as medidas de segurança face ao contexto de pandemia que vivemos,
por forma a que cada um cumpra com a sua parte, com o objetivo de nos protegermos a todos.
Os simulacros são de extrema importância para a prevenção, segurança e sensibilização de todas as pessoas envolvidas. Além de testar
a eficácia do plano interno de contingência, a realização de simulacros no âmbito da COVID-19 permite afinar procedimentos e melhorar
as rotinas de comportamento perante situações de emergência.
Todos os exercícios correu dentro do espetável.

28
3



N

o tempo em que as palavras
assumem cada vez mais
importância, o CENFIM Núcleo de
Ermesinde decidiu asso-ciar-se à
1ª comemoração do Dia Mundial
da Língua Portuguesa, assinalada
em 5 de maio de 2020.
Esta data oficializada pela UNESCO (Organização das Nações
Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) constitui um passo

O

muito importante para o reconhecimento global da língua
portuguesa, com mais de 265 milhões de falantes.
Especializado em Metalurgia e Metalomecânica, o CENFIM de
Ermesinde valoriza a formação nos mais vastos domínios,
nomeadamente na preservação e dignificação da nossa língua
materna.
Já Fernando Pessoa dizia: “A minha pátria é a Língua
Portuguesa”. A língua de Camões, de Eça, de Pessoa, de
Saramago, …de Todos nós.

Núcleo da Trofa do CENFIM
em meados de fevereiro
iniciou um ciclo de trabalho, em
parceria com a Delegação da
Trofa da Cruz Vermelha
Portuguesa, dedicado à temática
do Empreendedorismo. Este ciclo
de 18 horas de trabalho, em
sessões presenciais, envolveu as três turmas finalistas do
sistema de Aprendizagem do Núcleo da Trofa do CENFIM, nas
saídas profissionais de Técnico de Maquinação e Programação
CNC e Técnico de Manutenção Industrial.

criatividade, proatividade, capacidade de análise, visão
estratégica e sentido de oportunidade. Ora, esta última foi o mote
para o concurso "E Depois do COVID? - Sugere uma ideia de
Negócio para Combater a Crise”, uma iniciativa da Equipa do
CLDS 4GIR da Delegação da Trofa da Cruz Vermelha Portuguesa
e que tem como objetivo principal promover a aquisição e o
desenvolvimento de competências empreendedoras nos jovens
que frequentam o Ensino Secundário (Profissional ou Regular). O
CENFIM - Núcleo da Trofa aceitou de imediato o desafio e lançouo a toda a comunidade estudantil. O vencedor do concurso
receberá 50€ em material escolar e as ideias de negócio podem
ser enviadas até ao dia 8 de maio.

Ser empreendedor é uma forma de estar que implica

Força formandos do CENFIM Núcleo da Trofa… haja criatividade!

P

Acreditamos profundamente no
valor do seu pensamento e que a
luta pacífica pelos ideais da
liberdade e da igualdade
contribuem indubitavelmente
para uma sociedade mais justa e
igualitária.

ara assinalar o 25 de Abril, símbolo da Liberdade, a formanda
Sara Correia, da turma EFJ1f, do curso de Eletromecânico(a)
de Manutenção Industrial, preparou um discurso que evidencia a
liberdade de escolha do seu futuro profissional, que se relaciona
intrinsecamente com o CENFIM Núcleo de Ermesinde.
Destacamos as suas sábias palavras: “SOU LIVRE, escolhi o
CENFIM de Ermesinde, porque estamos num PAÍS
DEMOCRÁTICO e posso fazer livremente o que quero! Mas todas
as escolhas têm as suas consequências. Dou graças que a
mente humana tenha mudado no caso de não julgar as pessoas
pela capa, mas sim dar uma OPORTUNIDADE A TODOS OS QUE
ENTRAM AQUI DE LIVRE VONTADE sem terem a pressão do que
os outros pensam! Obrigada por me acolherem!”

Expressamos um sentimento de
gratidão pelo seu testemunho e
esperamos continuar a contribuir
para uma formação de excelência
dos nossos jovens e adultos.

N

o 1º de Maio, os formandos da turma EFJ1f, do curso de
Eletromecânico(as) de Manutenção Industrial, do CENFIM
Núcleo de Ermesinde, apresentaram um vídeo de homenagem a
todos os profissionais que estão na retaguarda de apoio ao nosso
confinamento devido à Covid-19, salientando a sua dedicação,
esforço e espírito de missão.

mas também de
todos os restantes
profissionais que
contribuem para a
saúde e bem-estar
de todos.

É fundamental que manifestemos o nosso apreço por todos os
que direta ou indiretamente assumem um papel de extrema
importância nesta fase singular da História Mundial. Em
reconhecimento do trabalho de todos os profissionais de saúde,

Os nossos estimados agradecimentos!

29
3



N

o âmbito do módulo “A Literatura do nosso tempo”, de Viver
em Português, os formandos Luís Coelho, da turma At2c,
do Curso de Técnico de Desenho de Construções Mecânicas, e
Simão Cunha, da turma At2g, do Curso de Manutenção Industrial
da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica, do CENFIM Núcleo
de Ermesinde, proporcionaram um momento de tributo a todas
as Mães, no dia 3 de maio, pela escrita e divulgação dos poemas
“Protetora” e “Mãe”.
A esta expressão poética, associou-se a declamação do
formando João Teixeira da turma At2c e a ilustração do
formando Hugo Carvalho, da turma At1c, do curso de Técnico de
Maquinação e Programação CNC.
Um extraordinário trabalho de equipa reveladora da veia artística
dos nossos formandos, que engrandeceram este dia com uma
profunda e admirável homenagem a todas as Mães.

N

o dia 4 de março de 2020, 21 alunos do curso profissional
de Eletromecânica (12º ano) da escola secundária de
Monserrate - Viana do Castelo, acompanhados por dois
formadores visitaram as instalações do CENFIM - Arcos de
Valdevez.

O

CENFIM - Núcleo de Arcos de Valdevez participou na Reunião
“Sistema de Antecipação das Necessidades de Qualificações
- SANQ no ano lectivo 2020/2021” que decorreu no dia 24 de

O

CENFIM de Ermesinde lançou um desafio aos formandos e a
todos os colaboradores no Dia Mundial da Poesia, celebrado
em 21 de março.
Neste momento de confinamento desencadeado pela pandemia da
Covid-19, caracterizada pela limitação das nossas liberdades em
defesa da saúde pública, consideramos crucial a promoção de um
espírito livre e criativo, por meio da escrita de um poema, à
semelhança da atividade desenvolvida em anteriores celebrações.
Revela-se sempre uma poderosa partilha que muito nos orgulha.
E embora um pouco mais comedida, dada a conjuntura social de
alguma apreensão, permitiu continuarmos a reforçar os nossos
laços, ultrapassando, assim, a distância física.
Como seria de esperar, muitos dos poemas procuraram
inspiração no retrato da realidade vivenciada, apelando para o
cumprimento das regras para superarmos esta crise mundial,
transmitindo, também, uma mensagem de esperança no futuro.
Acreditando profundamente no papel cívico da arte.

30
3

janeiro de 2020 nas instalações da CIM Alto Minho em Ponte de
Lima. Estiveram presentes nesta reunião de trabalho os operadores de Educação e Formação do Alto Minho.



O

CENFIM - Centro de Formação Profissional da Indústria
Metalúrgica e Metalomecânica estabelece Protocolo de
Colaboração com o IPMAIA - Instituto Politécnico da Maia,
considerando que o CENFIM desenvolve cursos de Aprendizagem
e cursos CET de nível 5, e que o IPMAIA desenvolve cursos TeSP
de nível V, Licenciaturas e Mestrados, que constituem o natural
prosseguimento de estudos dos alunos do CENFIM.

TIPO DE ACTIVIDADE

CÓDIGO
DA
ACÇÃO

FORMAÇÃO CONTÍNUA

CÓDIGO
DO
CURSO

INÍCIO

FIM

TOTAL PREÇO
DE
*
HORAS

55116

MAQUINAÇÃO

Q2FC247

02-out-20

21-dez-20

50

200 €

55115

SISTEMAS DE FABRICAÇÃO ASSISTIDA POR COMPUTADOR - CAM

Q2FC245

22-out-20

11-dez-20

50

200 €

55102

SOLDADURA MAG/FF - TOPO A TOPO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA E PG

Q2FD307

06-out-20

03-dez-20

25

113 €

55100

SOLDADURA SER - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB E PF

Q2FD300

19-out-20

21-dez-20

50

225 €

55103

SOLDADURA MAG/FF - ÂNGULO EM “T” EM CHAPA NAS POSIÇÕES PB, PD E
PF

Q2FD308

27-out-20

17-dez-20

50

225 €

55122

MOTORES ELÉCTRICOS - C.C., C.A. E PASSO A PASSO

Q2FK158

02-out-20

21-dez-20

25

75 €

59602

SOLDADURA SER - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB E PF

Q2FD300

03-out-20

21-nov-20

50

225 €
225 €

NÚCLEOS

Construções Mecânicas

Amarante
Construções Metálicas

Electricidade / Electrónica

Construções Metálicas
59604

SOLDADURA TIG - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB, PC E PF

Q2FD305

31-out-20

12-dez-20

50

Electricidade / Electrónica

59427

MÁQUINAS ELÉCTRICAS E ELECTRÓNICA

Q2FK176

16-nov-20

31-mar-21

Construções Mecânicas

69051

INTRODUÇÃO, PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO EM FRESADORAS CNC

Q2RC492

01-out-20

21-dez-20

125

Projecto / Desenho

69065

CICLO DE DESENHO TÉCNICO ASSISTIDO POR COMPUTADOR 2D E 3D

Q2RA349

06-out-20

22-dez-20

125

57620

CAM - TORNEAMENTO

Q2FC302

06-out-20

11-dez-20

50

57712

Q TMP (CNC) - CICLO C3 - MAQUINAÇÃO CONVENCIONAL

Q2RC480

06-out-20

18-dez-20

150

57716

Q TMP (CNC) - CICLO C4 - PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO DE FRESADORAS
CNC

Q2RC481

06-out-20

18-dez-20

125

57619

CAM 3D - MAQUINAÇÃO ASSISTIDA POR COMPUTADOR - FUNDAMENTOS

Q2FC288

26-out-20

09-dez-20

50

57714

Q TMP (CNC) - CICLO C3 - MAQUINAÇÃO CONVENCIONAL

Q2RC480

18-nov-20

18-mar-21

150

57715

Q TMP (CNC) - CICLO C4 - PROGRAMAÇÃO E OPERAÇÃO DE FRESADORAS
CNC

Q2RC481

19-nov-20

05-mar-21

125

57717

Q TMP (CNC) - CICLO C5 - CAD/CAM

Q2RC482

02-dez-20

31-mar-21

200

57718

Q TMP (CNC) - CICLO C6 - MANUTENÇÃO DE EQUIPAMENTOS CNC

Q2RC483

02-dez-20

31-mar-21

100

63778

GESTÃO DO STRESS DO PROFISSIONAL

Q2RG163

24-nov-20

11-dez-20

25

75 €

63717

MAQUINAÇÃO ASSISTIDA - CAM 2D E 3D

Q2RC437

19-out-20

27-nov-20

100

400 €

63767

METROLOGIA DIMENSIONAL

Q2FC290

09-nov-20

18-nov-20

25

75 €

63714

INTRODUÇÃO À MAQUINAÇÃO A 5 EIXOS

T2SC411

16-nov-20

25-nov-20

25

90 €

63766

INSTRUMENTAÇÃO

Q2FK174

19-nov-20

27-nov-20

25

100 €

63772

PERFIL E POTENCIAL DO EMPREENDEDOR - DIAGNÓSTICO /
DESENVOLVIMENTO

Q2RH083

15-out-20

23-out-20

25

75 €

63773

PLANO DE NEGÓCIO - CRIAÇÃO DE PEQUENOS E MÉDIOS NEGÓCIOS

Q2FH060

29-out-20

13-nov-20

50

150 €

63774

FOLHA DE CÁLCULO

Q2FI063

19-out-20

10-nov-20

50

150 €

63775

FOLHA DE CÁLCULO - FUNCIONALIDADES AVANÇADAS

Q2FI035

11-nov-20

24-nov-20

25

75 €

63776

PROCESSADOR DE TEXTO - FUNCIONALIDADES AVANÇADAS

Q2FI034

25-nov-20

10-dez-20

25

75 €

Manutenção Industrial

63727

AUTOMATISMOS INDUSTRIAIS - ELECTROPNEUMÁTICA E
ELECTROHIDRÁULICA

Q2FE279

12-out-20

27-nov-20

100

300 €

Organização e Gestão Industrial

63777

LIDERANÇA E MOTIVAÇÃO DE EQUIPAS

Q2RB134

02-nov-20

23-nov-20

50

200 €

63771

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E INSTITUCIONAL

Q2RF272

06-out-20

13-out-20

25

63769

FUNDAMENTOS DE SEGURANÇA NO TRABALHO

Q2RF273

15-out-20

06-nov-20

50

63770

GESTÃO DA SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS EM EDIFÍCIOS

Q2RF261

09-nov-20

24-nov-20

50

Arcos de Valdevez

200
Gratuito

Caldas da Rainha

200 €

200 €

Ermesinde

Construções Mecânicas

Administrativo, Comercial e
Marketing

Construções Mecânicas

Electricidade / Electrónica

Formação / Educação

Informática / Tecnologias de
Informação e Comunicação

Qualidade e Ambiente

Lisboa

200 €

31
3



64432

TECNOLOGIA E PROPRIEDADES DOS MATERIAIS - METALURGIA E
METALOMECÂNICA

Q2FC317

01-out-20

13-nov-20

25

75 €

64420

CONSTRUÇÕES METALOMECÂNICAS - BANCADA

Q2FC292

12-out-20

06-nov-20

25

75 €

64419

PROGRAMAÇÃO DE FRESADORAS CNC

Q2FC289

12-out-20

06-nov-20

50

150 €

64425

TECNOLOGIA DE MOLDES, CUNHOS E CORTANTES

Q2FC333

12-out-20

30-out-20

50

150 €

64447

MATÉRIAS PLÁSTICAS E A SUA TRANSFORMAÇÃO

T2SC097

13-out-20

26-nov-20

45

165 €

64424

CAM 3D - MAQUINAÇÃO ASSISTIDA POR COMPUTADOR - FUNDAMENTOS

Q2FC288

09-nov-20

18-dez-20

50

200 €

64415

OPERAÇÃO E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC - FUNDAMENTOS

Q2FC291

09-nov-20

18-dez-20

50

150 €

64421

ELEMENTOS DE MÁQUINAS E DISPOSITIVOS MECÂNICOS

Q2FC335

16-nov-20

18-dez-20

25

75 €

64439

SOLDADURA TIG - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB, PC E PF

Q2FD305

31-out-20

12-dez-20

50

225 €

64442

MÁQUINAS ELÉCTRICAS - INSTALAÇÃO E MANUTENÇÃO

Q2FK157

12-out-20

06-nov-20

25

75 €

Construções Mecânicas

Construções Metálicas

Electricidade / Electrónica
64441

SISTEMAS ELÉCTRICOS DE COMANDO, POTÊNCIA E PROTECÇÃO DE
MÁQUINAS ELÉCTRICAS

Q2FK161

09-nov-20

18-dez-20

25

100 €

Informática / Tecnologias de
Informação e Comunicação

64446

INTRODUÇÃO À IMPRESSÃO 3D

T2SI076

02-nov-20

27-nov-20

25

90 €

Manutenção Industrial

64444

AUTOMATISMOS INDUSTRIAIS-PNEUMÁTICA

Q2FE139

19-out-20

13-nov-20

25

75 €

64429

CARACTERÍSTICAS E COMPONENTES DOS MOLDES DE INJECÇÃO DE
PLÁSTICOS

Q2FA181

06-out-20

27-nov-20

50

200 €

64428

DESENHO DE MOLDES SIMPLES - MATERIAIS PLÁSTICOS

Q2FA183

28-out-20

19-nov-20

50

200 €

64430

DESENHO DE MOLDES DE COMPLEXIDADE MÉDIA - MATERIAIS PLÁSTICOS

Q2FA184

09-nov-20

17-dez-20

50

200 €

64451

FORMAÇÃO BÁSICA EM SEGURANÇA

T2XF227

16-nov-20

30-nov-20

14

51 €

56125

DESENHO TÉCNICO - INTRODUÇÃO À LEITURA E INTERPRETAÇÃO

Q2FD316

06-out-20

20-nov-20

50

150 €

56123

SOLDADURA TIG - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB, PC E PF

Q2FD305

02-nov-20

18-dez-20

50

225 €

56107

AUTOMATISMOS INDUSTRIAIS-HIDRÁULICA

Q2FE140

09-out-20

11-dez-20

25

75 €

54631

MANUSEAMENTO DE GASES FLUORADOS EM EQUIPAMENTOS DE
REFRIGERAÇÃO - PREPARAÇÃO PARA EXAME

T2EJ123

12-out-20

27-nov-20

52

300 €

54627

INSTALADOR DE APARELHOS A GÁS - ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS

T2XJ156

02-nov-20

20-nov-20

25

125 €

T2XJ154

02-nov-20

20-nov-20

25

125 €

T2XJ158

02-nov-20

04-dez-20

50

250 €

T2XJ155

02-nov-20

20-nov-20

25

Marinha Grande

125 €

Projecto / Desenho

Qualidade e Ambiente

Construções Metálicas

Manutenção Industrial

Energia

54624
54629

INSTALADOR DE INSTALAÇÕES DE GÁS E DE REDES E RAMAIS DE
DISTRIBUIÇÃO-ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS
INSTALADOR DE INSTALAÇÕES DE GÁS E DE REDES E RAMAIS DE
DISTRIBUIÇÃO-ATUALIZAÇÃO PARA SOLDADORES DE COBRE E
POLIETILENO

54621

TÉCNICO DE GÁS - ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS

65376

MARKETING OPERACIONAL

Q2RG206

06-out-20

30-out-20

GESTÃO DO STRESS DO PROFISSIONAL

Q2RG163

19-out-20

06-nov-20

25

75 €

65267

ERGONOMIA E MOVIMENTAÇÃO MANUAL DE CARGAS

Q2RG169

02-nov-20

20-nov-20

25

75 €

Electricidade / Electrónica

65256

QUADROS ELÉCTRICOS DE DISTRIBUIÇÃO

Q2FK160

19-out-20

27-nov-20

25

75 €

Formação / Educação

65378

COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL E ASSERTIVIDADE

Q2FH072

19-out-20

13-nov-20

25

75 €

65268

FORMAÇÃO TÉCNICA DE MANUTENÇÃO

Q2FE280

06-out-20

30-out-20

75

225 €

65260

AUTÓMATOS PROGRAMÁVEIS - CARACTERIZAÇÃO E INSTALAÇÃO

Q2FE191

12-out-20

27-nov-20

50

200 €

65259

PNEUMÁTICA E HIDRÁULICA

Q2FE231

19-out-20

30-nov-20

25

100 €

65269

FUNCIONAMENTO DE CIRCUITOS PNEUMÁTICOS E HIDRÁULICOS

Q2FE281

02-nov-20

27-nov-20

25

75 €

Não Tipificado

65274

IDEIAS, OPORTUNIDADES E FERRAMENTAS PARA A CRIAÇÃO DE UM
NEGÓCIO

Q2FZ071

02-nov-20

18-dez-20

225

900 €

Qualidade e Ambiente

65281

SISTEMA HACCP (HAZARD ANALYSIS AND CRITICAL CONTROL POINTS)

Q2FF207

09-nov-20

17-dez-20

25

Porto

25

65282

Oliveira de Azeméis

75 €

Administrativo, Comercial e
Marketing

Santarém

Manutenção Industrial

Construções Mecânicas

66136

CICLO DE MAQUINAÇÃO CONVENCIONAL - TORNEAMENTO E FRESAGEM

Q2RC519

01-out-20

01-fev-21

125

Electricidade / Electrónica

66132

ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES I

Q2RK292

02-nov-20

28-mai-21

200

600 €

Informática / Tecnologias de
Informação e Comunicação

66137

INFORMÁTICA PARA PMES

Q2RI097

15-out-20

15-dez-20

100

300 €

Qualidade e Ambiente

66124

SEGURANÇA E HIGIENE NO TRABALHO IV

Q2RF254

02-nov-20

15-dez-20

100

58627

TORNEAMENTO CNC - INTRODUÇÃO E PROGRAMAÇÃO

Q2RC418

01-out-20

03-dez-20

50

150 €

58617

CAM 3D - MAQUINAÇÃO ASSISTIDA POR COMPUTADOR DESENVOLVIMENTO

Q2FC314

06-out-20

27-nov-20

50

200 €

58621

ELETRICIDADE GERAL

Q2FK159

12-out-20

02-dez-20

50

150 €

58610

DESENHO TÉCNICO - INTRODUÇÃO À LEITURA E INTERPRETAÇÃO

Q2FA234

01-out-20

19-nov-20

50

150 €

58613

MODELAÇÃO PARAMÉTRICA

Q2FA154

01-out-20

10-dez-20

75

300 €

Torres Vedras

Construções Mecânicas

Electricidade / Electrónica

Projecto / Desenho

32
3

Trofa



TIPO DE ACTIVIDADE

CÓDIGO
DA
ACÇÃO

Construções Metálicas

55005

Construções Mecânicas
Manutenção Industrial

EDUCAÇÃO E FORMAÇÃO DE ADULTOS - EFA

TOTAL
DE
PREÇO
HORAS

CÓDIGO

INÍCIO

FIM

SOLDADOR/A

Q2OD288

02-dez-20

31-dez-21

1200

Gratuito

63781

TÉCNICO/A DE MAQUINAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CNC

Q2OC323

05-out-20

30-jul-21

1475

Gratuito

63759

ELETROMECÂNICO/A DE MANUTENÇÃO INDUSTRIAL

Q2OE214

06-out-20

31-dez-21

1200

Gratuito

Construções Mecânicas

64409

TÉCNICO/A DE MAQUINAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CNC

Q2OC323

26-out-20

30-nov-21

1475

Gratuito

Projecto / Desenho

64408

TÉCNICO/A DE DESENHO DE MOLDES

Q2OA239

26-out-20

30-nov-21

1500

Gratuito

Energia

54330

TÉCNICAS DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

Q2OJ076

26-out-20

31-dez-22

2095

Gratuito

TIPO DE ACTIVIDADE

CÓDIGO
DA
ACÇÃO

CÓDIGO
DO
CURSO

INÍCIO

FIM

NÚCLEOS
Amarante
Lisboa

Marinha Grande

APRENDIZAGEM

TOTAL
DE
PREÇO
HORAS

Porto

NÚCLEOS

Energia

54141

TÉCNICO/A DE REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO

Q1BJ077

12-out-20

18-jun-21

3945

Gratuito

Porto

Construções Metálicas

68211

TÉCNICO/A DE SOLDADURA

Q1BD358

12-out-20

29-out-21

3970

Gratuito

Sines

TIPO DE ACTIVIDADE

CÓDIGO
DA
ACÇÃO

CÓDIGO
DO
CURSO

INÍCIO

FIM

Electricidade / Electrónica

55004

TECNOLOGIA MECATRÓNICA

Q1DK178

09-dez-20

30-mai-22

1585

Gratuito

Amarante

Electricidade / Electrónica

69044

TECNOLOGIA MECATRÓNICA

Q1DK178

12-out-20

30-jun-22

1585

Gratuito

Caldas da Rainha

ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA - CET

TOTAL
DE
PREÇO
HORAS

NÚCLEOS

Electricidade / Electrónica

63758

TECNOLOGIA MECATRÓNICA

Q1DK178

12-out-20

31-dez-21

1585

Gratuito

Lisboa

Organização e Gestão Industrial

64466

GESTÃO DA PRODUÇÃO

Q1DB111

23-nov-20

30-nov-22

1560

Gratuito

Marinha Grande

Electricidade / Electrónica

54410

TECNOLOGIA MECATRÓNICA

Q1DK178

19-out-20

29-jul-22

1585

Gratuito

Porto

Construções Mecânicas

58001

TECNOLOGIA MECÂNICA

Q1DC324

16-nov-20

28-out-22

1610

Gratuito

Electricidade / Electrónica

58002

TECNOLOGIA MECATRÓNICA

Q1DK178

16-nov-20

28-out-22

1585

Gratuito

Trofa

* O preço destas acções têm desconto de 50% para as Empresas Associadas da ANEME e AIMMAP
* O preço destas acções têm desconto de 30% para as Associações Locais Protocoladas com o CENFIM

33
3



TIPO DE ACTIVIDADE

CÓDIGO
DA
ACÇÃO

CÓDIGO
DO
CURSO

INÍCIO

FIM

Construções Metálicas

59600

SOLDADURA MAG/FF - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB, PF E PG

Q2FD299

06-fev-21

20-mar-21

50

225 €

69085

SOLDADURA TIG - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB, PC E PF

Q2FD305

04-jan-21

10-fev-21

50

225 €

69086

SOLDADURA MAG/FF - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB, PF E PG

Q2FD299

22-fev-21

31-mar-21

50

225 €

57605

SETUP E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC

OIFMAQ

02-jan-21

31-dez-21

50

280 €

57613

PROGRAMAÇÃO DE TORNOS CNC

Q2FC294

01-fev-21

05-mar-21

25

75 €

Construções Metálicas

57606

SOLDADURA MULTIPROCESSOS

Q2FD320

25-jan-21

16-abr-21

200

900 €

Projecto / Desenho

57601

CAD - MODELAÇÃO TRIDIMENSIONAL

Q2FA219

20-jan-21

11-mar-21

50

200 €

63825

PROGRAMAÇÃO DE FRESADORAS CNC

OIFPROG

09-fev-21

30-jun-21

50

280 €

63827

PROGRAMAÇÃO DE FRESADORAS CNC

OIFPROG

09-fev-21

30-jun-21

50

280 €

63826

SETUP E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC

OIFMAQ

09-fev-21

30-jun-21

50

280 €

63828

SETUP E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC

OIFMAQ

09-fev-21

30-jun-21

50

280 €

64662

PROGRAMAÇÃO DE FRESADORAS CNC

OIFPROG

04-jan-21

17-dez-21

50

280 €

64660

PROGRAMAÇÃO DE FRESADORAS CNC

OIFPROG

04-jan-21

17-dez-21

50

280 €

64664

PROGRAMAÇÃO DE FRESADORAS CNC

OIFPROG

04-jan-21

17-dez-21

50

280 €

64663

SETUP E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC

OIFMAQ

04-jan-21

17-dez-21

50

280 €

64661

SETUP E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC

OIFMAQ

04-jan-21

17-dez-21

50

280 €

64665

SETUP E MAQUINAÇÃO COM FRESADORAS CNC

OIFMAQ

04-jan-21

17-dez-21

50

280 €

64653

MOLDES - TIPOS, MATERIAIS E EQUIPAMENTOS

Q2RC457

03-fev-21

26-fev-21

25

100 €

FORMAÇÃO CONTÍNUA

TOTAL PREÇO
DE
*
HORAS

NÚCLEOS
Arcos de Valdevez

Caldas da Rainha

Construções Metálicas

Construções Mecânicas

Ermesinde

Lisboa

Construções Mecânicas

Construções Mecânicas

64614

CONJUNTOS MECÂNICOS - OPERAÇÕES POR MAQUINAÇÃO

Q2FC296

19-fev-21

05-abr-21

50

150 €

Construções Metálicas

64631

SOLDADURA MAG/FF - TOPO A TOPO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PG E
PF

Q2FD354

23-jan-21

13-mar-21

50

225 €

Electricidade / Electrónica

64637

NOÇÕES DE ELECTRICIDADE E DESENHO ESQUEMÁTICO

Q2FK169

25-jan-21

24-fev-21

25

75 €

Qualidade e Ambiente

64644

QUALIDADE E FIABILIDADE

Q2FF197

09-fev-21

11-mar-21

25

100 €

Construções Mecânicas

56205

INTRODUÇÃO E PROGRAMAÇÃO EM FRESADORAS CNC

Q2RC426

13-fev-21

17-abr-21

75

225 €

Construções Metálicas

56201

SOLDADURA SER - ÂNGULO EM CHAPA NAS POSIÇÕES PA, PB E PF

Q2FD300

16-jan-21

27-fev-21

50

225 €

54801

SOLDADURA MULTIPROCESSOS

Q2FD320

11-jan-21

19-fev-21

200

900 €

54800

SOLDADURA MULTIPROCESSOS

Q2FD320

11-jan-21

26-mar-21

200

900 €

54814

INSTALADOR DE APARELHOS A GÁS

T2XJ159

25-jan-21

05-mar-21

100

360 €

54821

INSTALADOR DE APARELHOS A GÁS - ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS

T2XJ156

01-fev-21

26-fev-21

25

125 €

54818

INSTALADOR DE INSTALAÇÕES DE GÁS E DE REDES E RAMAIS DE
DISTRIBUIÇÃO-ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS

T2XJ154

01-fev-21

26-fev-21

25

125 €

54815

TÉCNICO DE GÁS - ATUALIZAÇÃO DE CONHECIMENTOS

T2XJ155

01-fev-21

26-fev-21

25

125 €

65346

INGLÊS TÉCNICO

Q2FG091

18-jan-21

05-mar-21

50

200 €

65353

MARKETING COMERCIAL - CONCEITOS E FUNDAMENTOS

Q2FG131

08-fev-21

19-mar-21

25

100 €

65358

INTELIGÊNCIA EMOCIONAL

Q2RG154

11-fev-21

26-fev-21

25

100 €

65364

SOLDADURA TIG - ÂNGULO EM CHAPA E TOPO A TOPO EM TUBAGEM

Q2FD313

11-jan-21

18-mar-21

100

450 €

65361

PROCESSOS DE SOLDADURA A ELÉCTRODO REVESTIDO

Q2FD183

08-fev-21

31-mar-21

50

225 €

Electricidade / Electrónica

65340

CIRCUITOS ELECTROMECÂNICOS

Q2FK167

18-jan-21

19-fev-21

50

150 €

Informática / Tecnologias de
Informação e Comunicação

65354

FOLHA DE CÁLCULO

Q2FI063

25-jan-21

26-fev-21

50

150 €

Manutenção Industrial

65345

PNEUMÁTICA E HIDRÁULICA

Q2FE231

22-fev-21

26-mar-21

25

100 €

Projecto / Desenho

65328

CAD 2D - PEÇAS E CONJUNTOS COMPLEXOS

Q2FA162

22-fev-21

18-jun-21

50

150 €

Qualidade e Ambiente

65332

PRIMEIROS SOCORROS

Q2FF191

08-fev-21

02-mar-21

25

75 €

Marinha Grande

Oliveira de Azeméis

Construções Metálicas

Porto
Energia

Administrativo, Comercial e
Marketing

Construções Metálicas

Santarém

34
3



Construções Mecânicas

66309

Q TMP (CNC) - CICLO C1 - INTRODUÇÃO À METALOMECÂNICA I

Q2RC478

15-fev-21

04-jun-21

125

Energia

66307

REFRIGERAÇÃO E CLIMATIZAÇÃO III

Q2FJ092

05-jan-21

30-jun-21

200

800 €

58606

FRESAGEM CNC - INTRODUÇÃO E PROGRAMAÇÃO

Q2FC312

18-jan-21

16-abr-21

75

225 €

58607

CAM 3D - MAQUINAÇÃO ASSISTIDA POR COMPUTADOR DESENVOLVIMENTO

Q2FC314

01-fev-21

30-abr-21

50

200 €

58417

CONJUNTOS MECÂNICOS - PRÁTICAS DE EXECUÇÃO, MONTAGEM /
DESMONTAGEM E DE SOLDADURA

Q2FC309

02-fev-21

23-dez-21

150

450 €

58674

CONSTRUÇÕES MECÂNICAS - TECNOLOGIAS DE MAQUINAÇÃO E DE
PROGRAMAÇÃO CNC

Q2FC306

10-fev-21

23-dez-21

175

525 €

58601

SOLDADURA MAG/FF - ÂNGULO E TOPO A TOPO EM CHAPA

Q2FD312

01-fev-21

23-abr-21

100

450 €

58418

MÁQUINAS ELÉCTRICAS E ELECTRÓNICA

Q2FK176

02-fev-21

23-dez-21

200

58062

ELETRICIDADE GERAL

Q2FK159

03-fev-21

01-mai-21

50

150 €

58610

PLANO DE NEGÓCIO - CRIAÇÃO DE PEQUENOS E MÉDIOS NEGÓCIOS

Q2FH060

25-jan-21

30-abr-21

50

150 €

58603

DESENHO TÉCNICO - INTRODUÇÃO À LEITURA E INTERPRETAÇÃO

Q2FA234

11-jan-21

31-mar-21

50

150 €

58615

INTRODUÇÃO À MODELAÇÃO 3D

Q2FA192

21-jan-21

29-abr-21

50

200 €

CÓDIGO
DO
CURSO

INÍCIO

FIM

Q1BC255

18-jan-21

17-dez-21

Torres Vedras

Construções Mecânicas

Construções Metálicas

Trofa
Electricidade / Electrónica

Formação / Educação

Projecto / Desenho

TIPO DE ACTIVIDADE

CÓDIGO
DA
ACÇÃO

Construções Mecânicas

64609

APRENDIZAGEM
TÉCNICO DE MAQUINAÇÃO E PROGRAMAÇÃO CNC

TOTAL
DE
PREÇO
HORAS
3945

Gratuito

NÚCLEOS
Marinha Grande

* O preço destas acções têm desconto de 50% para as Empresas Associadas da ANEME e AIMMAP
* O preço destas acções têm desconto de 30% para as Associações Locais Protocoladas com o CENFIM

35
3



Link para o fascículo: https://www.cenfim.pt/uploads/ebooks/ebook1/index.html
Link para info e inscrição na OIF: https://www.cenfim.pt/courses/oif.html

Propriedade: CENFIM - Centro de Formação Profissional da Indústria Metalúrgica e Metalomecânica . SEDE: Rua do Açúcar, 88 . 1950-010 LISBOA . Telef.: 21 861 01 50
Fax: 21 868 49 79 . ZONA NORTE: Rua Conde da Covilhã, Nº1400 . 4100-187 PORTO . Apartado 8006 . 4109-601 PORTO . Telef.: 22 610 39 01 . 22 618 21 64/77
Fax: 22 618 95 96 . Internet: www.cenfim.pt . www.facebook.com/cenfim.pt . E-mail: dir@cenfim.pt . Concepção e Execução Gráfica: Assessoria de Comunicação
e Marketing - CENFIM . Distribuição Gratuita . Periodicidade Trimestral . Depósito Legal: 178613/02 . ISSN: 1645-3905 . Impressão: Jorge Fernandes, Lda.
Tiragem: 7 500 exemplares.

36
3


Fleepit Digital © 2020